A francesa Marion Bartoli não teve muita dificuldade para se tornar a primeira finalista de Wimbledon. Nesta quinta-feira, a número 15 do mundo avançou pata a decisão do terceiro Grand Slam da temporada, disputado em quadras de grama, ao derrotar a belga Kirsten Flipkens, 20ª colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2, em apenas 1 hora e 2 minutos.

Mais agressiva, Bartoli dominou a partida desde o início. A francesa abriu 3/0 no primeiro set, com uma quebra de serviço no segundo game e fechou a parcial em 6/1, após converter um break point no sexto game.

No segundo set, Bartoli voltou a abrir 3/0, dessa vez com quebras de serviço no primeiro e terceiro games. Em seguida, Flipkens recebeu atendimento médico em quadra e esboçou uma reação no quarto game ao devolver uma quebra. A belga, porém, perdeu o seu saque no game seguinte e viu a francesa fechar a parcial em 6/2 2 e o jogo em 2 sets a 0,

Com a vitória desta quinta, Bartoli já igualou a sua melhor campanha em Wimbledon, obtida em 2007, quando foi derrotada na decisão pela norte-americana Venus Williams. Na final, a francesa vai encarar a vencedora da partida entre a polonesa Agnieszka Radwanska, única Top 10 ainda viva em Londres, e a alemã Sabine Lisicki.