O xeque Salman Bin Ebrahim Al Jalifa, presidente da Federação de Futebol do Bahrein, foi eleito nesta quinta-feira para a presidência da Confederação Asiática de Futebol e vai suceder o catariano Mohamed Bin Hammam, que estava afastado do cargo e foi banido do futebol pela Fifa no ano passado sob acusação de corrupção.

O xeque Salman recebeu 33 dos 46 votos na eleição realizada durante o congresso da Confederação Asiática de Futebol, em Kuala Lumpur, na Malásia. O bareinita superou Worawi Makudi, da Tailândia, que teve sete votos, um a mais do que Yusuf Al Serkal, dos Emirados Árabes Unidos.

Além da eleição presidencial, o xeque Salman venceu outro pleito nesta quinta. O bareinita superou o catariano Hasan al Thawadi para conquistar uma vaga no Comitê Executivo da Fifa. Esse triunfo foi um pouco mais apertado, com 28 votos a 18.

Salman vai cumprir o mandato de Bin Hammam, que se encerraria apenas em 2015. E na eleição desta quinta ele superou dois candidatos considerados aliados de Bin Hammam.

Há quatro anos, ele havia perdido a votação exatamente para o catariano. A próxima eleição está prevista para janeiro de 2015, antes da Copa da Ásia, na Austrália.