O Barcelona arrasou o Arsenal nesta terça-feira e garantiu vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões. Jogando em casa, no Camp Nou, os espanhóis venceram por 3 a 1, com dois gols de Lionel Messi. O time inglês havia levado a melhor no jogo de ida, com o placar de 2 a 1, de virada, mas não conseguiu sustentar a vantagem na casa do adversário.

Atuando na retranca, o Arsenal chegou a ficar perto da vaga nas quartas de final no início do segundo tempo. Mas não acompanhou o ritmo do Barcelona, que massacrou a defesa inglesa na metade final da segunda etapa. O próximo adversário dos espanhóis na Liga será definido por sorteio.

Empurrado pela torcida, o Barcelona controlou a partida no primeiro tempo, sem dar chances ao Arsenal. Registrou 70% de posse de bola e oito chutes a gol, contra nenhum do Arsenal. O domínio, no entanto, só se refletiu no ataque na segunda metade da etapa.

Nos primeiros minutos, o futebol catalão, conhecido pelo toque de bola rápido e ágil, pouco ameaçou o gol de Wojciech Szczesny, que deixou o campo aos 18 minutos, com dores na mão. O experiente Almunia, seu substituto, teve mais trabalho.

Aos poucos, o domínio do Barcelona passou a ganhar consistência no ataque. Aos 31, Messi invadiu a área, driblou quatro marcadores, mas foi travado na finalização. Na sequência, David Silva investiu pela esquerda, entrou na área e exigiu boa defesa do goleiro. Aos 35, foi a vez do brasileiro Adriano levar perigo. Ele acertou forte chute cruzado e explodiu na trave.

Mais solto em campo, Messi quase marcou um belo gol aos 44. Em grande jogada individual, ele escapou pelo meio, invadiu a área, mas, cara a cara com o goleiro, bateu rasteiro no meio do gol. O argentino, porém, não perdoou quatro minutos depois. Ele recebeu grande enfiada de Iniesta dentro da área, deu um chapéu no goleiro e mandou para as redes, nos acréscimos.

Embalado pelo gol, o Barcelona levou uma ducha de água fria logo aos 7 minutos do segundo tempo. Busquets cabeceou contra o próprio gol, após cobrança de escanteio, e empatou o duelo. No entanto, os donos da casa contaram com a expulsão de Van Persie, três minutos depois, para manter o domínio em campo, com a vantagem numérica.

Com mais espaço em campo, o Barcelona sufocou a defesa do Arsenal. A pressão contava com boas chegadas dos laterais brasileiros, Adriano e Daniel Alves, que tiveram chances de marcar. O ímpeto dos anfitriões só parava nas boas defesas de Almunia, que evitou uma goleada.

O goleiro, contudo, não resistiu à rapidez do ataque catalão. Aos 22, Iniesta puxou jogada pelo meio, tabelou com David Silva e serviu Xavi, que bateu na saída de Almunia e deixou o Barcelona novamente em vantagem. O resultado, porém, levava o duelo para a prorrogação.

Dois minutos depois, Messi tratou de descartar o tempo extra. Em cobrança de pênalti, o argentino bateu firme no canto e não deu chances ao goleiro do Arsenal. A penalidade foi sofrida por Pedro, derrubado na área, em falta duvidosa.

Mesmo com o placar construído, o Barcelona manteve a postura ofensiva e abusou das chances perdidas no ataque. Abatido, o Arsenal ainda teve uma boa chance de marcar o segundo e eliminar o rival. Mas Bendtner, de frente para o goleiro, bateu em cima de Valdés, aos 42 minutos.

Os dois times agora voltam suas atenções para os campeonatos nacionais. No domingo, o Barcelona enfrentará o Sevilla em busca de manter a boa vantagem na liderança do Campeonato Espanhol. O Arsenal vai encarar o rival Manchester United pela Copa da Inglaterra, no sábado.