A Audi confirmou o seu favoritismo e venceu pela quarta vez consecutiva as 24 Horas de Le Mans, a principal prova de resistência do automobilismo mundial, com o seu carro número 2, enquanto o brasileiro Lucas Di Grassi, com o terceiro carro da empresa alemã, ficou na terceira colocação. A 81ª edição da corrida na França, porém, acabou manchada pela morte do piloto dinamarquês Allan Simonsen no começo da disputa, ainda no sábado.

Simonsen, de 34 anos, disputava a prova pela sétima vez e perdeu o controle do seu Aston Martin apenas dez minutos após a largada. O dinamarquês acertou o muro na curva Tertre Rouge, em pancada que destruiu o carro. Ele ainda foi levado para um hospital, mas morreu em razão dos ferimentos. A morte foi a primeira desde o acidente fatal com o francês Sebastien Enjolras durante os treinos da prova de 1997. Durante a corrida, foi o primeiro falecimento desde 1986, quando o austríaco Jo Gartner morreu.

Apesar da morte de Simonsen, as 24 Horas de Le Mans prosseguiram e acabaram sendo vencidas pelo carro 2 da Audi, que foi pilotada pelo dinamarquês Tom Kristensen, pelo britânico Allan McNish e pelo francês Loic Duval. Eles completaram 348 voltas no circuito francês.

Assim, o trio garantiu a 12ª vitória da Audi nas 24 Horas de Le Mans – a Porsche ainda é a recordista de triunfos, com 16. Kristensen somou a sua nona vitória na prova de resistência, mas a primeira desde 2008, enquanto McNish ganhou pela terceira vez e Duval garantiu o seu primeiro triunfo.

Os vencedores concluíram a corrida com uma volta de vantagem para os segundo colocados. O britânico Anthony Davidson, o francês Stéphane Sarrazin e o suíço Sebastien Buemi ficaram na segunda colocação com um carro da Toyota. Eles ficaram à frente de Di Grassi, do espanhol Marc Gené e do britânico Oliver Jarvis. O resultado de Di Grassi é o melhor de um brasileiro nas 24 Horas de Le Mans desde 2008, quando Ricardo Zonta, com um carro da Peugeot, também ficou em terceiro lugar.

Já Bruno Senna não conseguiu completar as 24Horas de Le Mans. O brasileiro competiu pela Aston Martin, mas abandonou a prova após um acidente com o francês Frédéric Makowiecki depois de 248 voltas. O britânico Rob Bell completou o trio que lutava pela vitória na categoria LMP2.

As 24 Horas de Le Mans fazem parte do calendário do Mundial de Endurance. A próxima etapa do campeonato, a quarta das oito previstas, será no circuito de Interlagos, que receberá no dia 1º de setembro as 6 Horas de São Paulo.