enkontra.com
Fechar busca

Atlético

Atlético Paranaense

Atlético Paranaense

Fortes emoções!

Atlético empata com o Junior Barranquilla no primeiro jogo da final da Sul-Americana

Furacão abriu o placar no início do segundo tempo, tomou o empate na sequência e ainda viu o rival perdeu uma penalidade

  • Por Luiz Ferraz

Uma vitória apenas separa o Atlético da conquista do título inédito da Copa Sul-Americana. Sem jogar bem, mas eficiente, o time atleticano superou o calor, a pressão da torcida, a força do adversário e empatou em 1×1 com o Junior Barranquilla no primeiro jogo da decisão do torneio internacional. Na partida de volta, quarta-feira (12), na Arena da Baixada, que é o grande trunfo da equipe na era Tiago Nunes, o Furacão precisa de um resultado positivo para ser campeão. Qualquer empate leva a decisão da taça para a prorrogação e, se necessário, para as penalidades.

No embalo da torcida que lotou o Roberto Meléndez, o Junior Barranquilla iniciou o jogo na pressão. No entanto, a ansiedade acabou atrapalhando o time colombiano nas principais investidas nos primeiros minutos de partida. Em uma delas, Luis Díaz recebeu na área, mas bateu fraco e facilitou a defesa do goleiro Santos.

+ Confira como foi o jogo entre Junior Barranquilla e Atlético! 

Com o forte calor, o Atlético tentava se poupar em campo por conta do desgaste e apenas marcava os donos da casa. Assim, o Junior Barranquilla, com mais posse de bola e mais organizado, encontrou nas investidas de Luis Díaz em cima de Jonathan a sua válvula para conseguir chegar com perigo à meta de Santos.

+ Confira as belas imagens feitas pelo repórter fotográfico Albari Rosa na Colômbia!

O Furacão, por sua vez, não conseguiu chegar com perigo no primeiro tempo. Na verdade, o Rubro-Negro parecia que veio apenas para se defender. Quando os donos da casa conseguiam colocar velocidade na partida, o time atleticano tinha muitas dificuldades para encontrar o tempo de marcação. Aos 19, quase veio o primeiro gol da equipe colombiana. Depois da jogada ensaiada de escanteio, Cantillo encontrou Yoni Gonzalez na área, mas Renan Lodi salvou.

Foto: Albari Rosa.

Renan Lodi teve trabalho, tanto na marcação, quanto lá na frente. Foto: Albari Rosa.

A pressão do Junior Barranquilla aumentou. A melhor chance do time da casa veio aos 28. Depois do cruzamento na área e da falha de Renan Lodi, Luis Díaz, dentro da área, fez o giro, mandou de voleio e a bola saiu por pouco. O técnico Tiago Nunes, então, para tentar buscar novas alternativas ofensivas, fez uma inversão de lado entre Nikão e Marcelo. A mudança pouco fez efeito e o time atleticano, apesar de ter achado o tempo de marcação na reta final do primeiro tempo, pouco produziu e foi para o intervalo no lucro com o empate sem gols.

+ Leia também: Atlético desce a lenha em rivais e valoriza o nome ‘Furacão’

O Atlético fez, em um minuto do segundo tempo, o que não fez em toda a primeira etapa. Na cobrança de escanteio de Nikão, Léo Pereira subiu livre, mas errou o alvo. O gol, então, veio aos cinco minutos. Nikão lançou, Pablo aproveitou a indecisão da defesa, ganhou na velocidade e bateu sem chances para o goleiro Sebastián Viera.

Torcida atleticana marcou presença na Colômbia. Foto: Albari Rosa.

Torcida atleticana marcou presença na Colômbia. Foto: Albari Rosa.

Mas o Furacão foi do céu ao inferno em apenas dois minutos. Mal deu tempo de comemorar o gol e, na sequência, a defesa falhou feio e Yoni González bateu no canto de Santos para empatar a partida. Era tudo o que o Junior Barranquilla queria para retomar o controle da partida e incendiar de novo o torcedor. Para piorar, logo depois, o Furacão perdeu Pablo, machucado.

O Rubro-Negro se assustou um pouco com o gol tomado e voltou a jogar mais defensivamente. O Junior Barranquilla cresceu na partida e foi em busca da virada. O time colombiano sabia, sobretudo, a importância de conseguir uma vitória para ter mais tranquilidade na partida de volta, na Arena. O segundo gol poderia ter saído aos 25 minutos. Depois da cobrança de escanteio e de Luis Díaz perder grande chance, Rony cometeu penalidade em Gutiérrez. Rafael Pérez bateu com força, mas carimbou o travessão.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

Percebendo o perigo, Tiago Nunes tirou o meia Raphael Veiga para a entrada de Wellington. Perdeu um homem na criação e conseguiu equilibrar a partida. Pelo menos parou um pouco de ser pressionado. Mesmo assim, o Junior Barranquilla seguiu atacando mais. O Furacão, então, com uma boa postura defensiva, garantiu o empate, muito graças a Santos que fez um milagre nos acréscimos, e levou uma boa vantagem para a Arena da Baixada.

VÍDEO: Jogadores comentam empate com Junior Barranquilla

FICHA TÉCNICA

COPA SUL-AMERICANA
Final – Ida

Junior Barranquilla 1×1 Atlético

Junior Barranquilla
Sebastián Viera; Marlon Piedrahita, Jefferson Gómez, Rafael Pérez, Germán Gutiérrez; Luis Narváez  (Hernandez), James Sánchez (Moreno), Víctor Cantillo e Jarlan Barrera; Luis Díaz e Yony González (Luis Ruiz).
Técnico: Julio Comesaña

Atlético
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho González (Marcinho), Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Welllington); Marcelo Cirino, Nikão e Pablo (Rony).
Técnico: Tiago Nunes

Local: Estádio Roberto Meléndez (Barranquilla – Colômbia)
Árbitro: Diego Haro (Fifa-PER)
Assistentes: Jonny Bossio (Fifa-PER) e Victor Raez (Fifa-PER)
Gols: Pablo, 5, Yoni González, 7 do 2º
Cartões amarelos: Léo Pereira, Bruno Guimarães e Thiago Heleno (CAP); Rafael Pérez (JUN)
Público pagante: 33.795
Público total: 38.094
Renda: R$ 1.942.395,60

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

22 Comentários em "Atlético empata com o Junior Barranquilla no primeiro jogo da final da Sul-Americana"


Fabiano Duarte
Fabiano Duarte
10 dias 14 horas atrás

O CAP não jogou bem, em duas jogadas de várzea sofreu o gol e fez o pênalti que o colombiano mandou na trave, Léo poderia ter feito de cabeça, enfim, o Junior teve sua oportunidade, na arena 3×0 CAP

Aquiles Mendes
Aquiles Mendes
10 dias 15 horas atrás

Os falidos ficaram ate tarde assistindo. ..a Rpc agradece sua audiência. …..

João Polaco
João Polaco
10 dias 16 horas atrás

Apesar de ter muito olho de “seca pimenteira ” voltamos pra decidir em casa nos braços da torcida.
Avante Furacão!!

Mario Quisero
Mario Quisero
10 dias 16 horas atrás

beleza atlético apesar de se coxa torço pra que ganhe semana que vem e seja campeão desse torneio que é dirigido para os “chamados grandes” serem campeões aliás como todos os campeonatos organizados pelo mundo todo, tem que jogar contra torcida, adversário, juízes e patrocinadores,mas vai que dá…

antonio carlos moreira
antonio carlos moreira
10 dias 22 horas atrás

time medroso, jogadores amadores, medo de um time sem dois titulares, porque não colocou só zagueiro, se era pra jogar retrancado, façam isso em casa e a torcida vai pegar no pé, vergonha

Aquiles Mendes
Aquiles Mendes
10 dias 15 horas atrás

Sabe nada de futebol aloprado …..

Adriovaldo Silva
Adriovaldo Silva
10 dias 18 horas atrás

Retardado

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas