Não poupar ninguém. A promessa é de Milton Mendes, que afirmou em entrevista à RPC que vai com força máxima para a partida desta noite contra o Figueirense em Florianópolis. Não será o Atlético totalmente titular, por conta da ausência de Marcos Guilherme. Mas também há o retorno do chileno Vilches.

O zagueiro ficou longo tempo afastado por conta de uma lesão. Quando voltou, foi preservado para que não fosse exigido além do necessário antes do tempo. Agora, ele volta ao time e forma de novo a zaga com Kadu. A defesa é um dos pontos fortes do Furacão no Brasileirão. “Se conseguirmos não sofrer gols, a chance de ganhar é maior. Sempre procuro falar para os zagueiros e para os volantes para procurar dar este equilíbrio, para que os atacantes possam ter tranquilidade”, afirmou o goleiro Weverton.

E isso será importante para a partida desta noite, pois MM espera um Figueira pressionando desde o início do jogo. “Eles sairão mais para o jogo, porque precisam de pontos. Penso que vai ser um bom jogo, já que a equipe do Figueirense é muito boa e bem orientada”, elogiou o treinador, que trabalhou com René Simões no início da carreira de atleta.

Apesar das boas atuações fora de casa, o técnico não quis afirmar que o Atlético tem um estilo que rende melhor longe da Arena. “Temos vários bons jogos. Contra o Internacional e o São Paulo na nossa casa tivemos momentos especiais. Então não acho que seja isso”, disse Milton, mesmo confrontado com as categóricas vitórias rubro-negras sobre o Palmeiras em São Paulo e sobre o Atlético-MG em Belo Horizonte.

Neste último triunfo, brilhou um titular da partida de hoje. Sem Marcos Guilherme, que foi expulso contra o JEC, Milton Mendes não fez mistério e escalou Ewandro. O menino é um dos destaques dos últimos jogos do Furacão. E será importante no sistema de jogo no Estreito. “Já sabemos como a equipe do Figueirense joga. Então, nós estamos preparados e precavidos para o que eles têm de melhor e tentar explorar o que eles têm de menos bom”, finalizou MM.

Paraná Online no Facebook