O Atlético apresentou nesta terça-feira (17) mais três reforços para a temporada: o meia Carlos Alberto e os atacantes Grafite e Luís Henrique. E todos chegaram demonstrando a mesma empolgação e elogiando a estrutura do clube, até mesmo os mais experientes.

Aos 37 anos, Grafite já rodou por vários clubes, como São Paulo, Grêmio, além de Wolfsburg, da Alemanha, Le Mans, da França e futebol árabe. Já Carlos Alberto, de 32 anos, defendeu Fluminense, Corinhtians, Botafogo, Vasco, São Paulo, Porto, de Portugal, e Werder Bremen, da Alemanha. Mas os dois foram unânimes em enaltecer o que o Furacão lhes ofereceu.

“Quero agradecer a confiança da diretoria, ao Paulo (Autuori – técnico), por ter depositado a confiança em mim e todos os outros companheiros que estão aqui. Falar da esturutra do clube não surpreende, sei como funciona todos os departamentos, algo que já vinha buscando na carreira há três ou quatro anos. O Atlético te dá uma condição de longevidade na carreira, aquilo que todos nós que estamos acima dos 30 anos. A gente quer tranquildade, que o corpo funcione bem, hoje mais do que nunca, caso do Grafite, que é bem mais velho (risos). Estou chegando e para acompanhar o ritmo dos mais jovens tenho que fazer uma boa preparação”, disse Carlos Alberto.

Grafite também ressaltou a estrutura do Rubro-Negro e espera retribuir em campo toda a confiança da diretoria e, principalmente, do torcedor. Desde que foi confirmado como reforço do clube, o atacante vem sendo abordado pelos atleticanos, nas ruas e nas redes sociais.

“É uma satisfação enorme chegar ao Atlético, pela confiança que o clube vem tendo em mim, no Carlos Alberto, em todos que estão chegando. Fico feliz de estar ao lado de jogadores como o Luis Henrique, Jonathan, Carlos Alberto, todos que vem agregar muita qualidade ao time, mais do que a equipe já tem. Espero poder retribuir a confiança, o carinho dos torcedores me recebendo na rua, repetir a boa temporada que eu fiz e ajudar o Atlético a conquistar os objetivos na temporada. Vou me esforçar bastante para conseguir acompanhar a molecada. Será um grande ano”, afirmou.

Até mesmo o mais jovem das contratações, o atacante Luis Henrique, de 18 anos, se mostrou animado com a nova chance na carreira – ele foi revelado pelo Botafogo, onde jogou em 2015 e 2016, e acredita que pode ganhar mais experiência com o elenco que o Atlético está montando.

“Fico muito feliz, uma oportunuidade muito grande estar num clube como o Atlético, estar compartilhando este momento com jogadores como Grafite, Carlos Alberto e outros. Estou muito feliz, para mim é uma chance gigante, não preciso nem falar da estrutura do Atlético, todos conhecem, e agora estou aqui, com jogadores que quando eu era mais moleque queria jogar, via na TV, e agora pra mim é uma honra estar podendo jogar ao lado deles”, ressaltou ele.

O presidente Luiz Sallim Emed abriu a coletiva falando do plano de qualificar o elenco e ressaltou que o clima é de confiança para fazer de 2017 um ano melhor do que foi 2016. “Buscamos qualificar elenco para ter um futebol competitivo e conseguir melhores resultados. Fomos muito bem em 2016 e a expectativa para este ano é ir ainda melhor. Para isto, precisamos de atletas mais experientes e com potencial para ter um bom rendimento e fazer carreira no Atlético”, disse o dirigente, enaltecendo os reforços.