O futuro do meia João Pedro no Atlético deve ser decidido nos próximos dias. Destaque do Furacão na conquista do título do Campeonato Paranaense, o camisa 10 tem propostas para deixar o clube e só deve permanecer se realmente for utilizado no time principal, que é comandado pelo técnico Fernando Diniz. O jogador se apresenta ao treinador nesta terça-feira (10), no CT do Caju, mas aguarda uma conversa com a diretoria para definir seu rumo para a sequência da temporada.

Com contrato com o Rubro-Negro até 2020, João Pedro, segundo seu empresário, Pablo Miranda, tem várias propostas para deixar o clube. Segundo ele, em contato com a reportagem da Tribuna do Paraná, o jogador tem dez propostas de times da Série B e algumas de equipes que vão disputar a Série A.

Ainda de acordo com o empresário, que não quis revelar os clubes interessados, o meia só sairá do Atlético para disputar o Brasileirão. O América-MG, que já tentou a contratação do armador no início do ano, é o provável destino do atleta, caso ele não permaneça no Furacão.

O diretor de futebol do Coelho, Ricardo Drubscky, que já foi técnico do Furacão, despistou sobre o possível interesse. “Sei que ele está no Atlético. Tivemos interesse por ele, mas não evoluiu. Ficou para ver depois, no futuro. Ao que me consta, ele deve ficar no Atlético”, disse o dirigente, em entrevista à Tribuna do Paraná.

Além da vontade de ter uma sequência e de disputar a Série A, o salário mais alto no América-MG também chamou a atenção do jogador. João Pedro, depois da conquista do título paranaense, no último domingo (8), admitiu a possibilidade de deixar o Atlético para a sequência da temporada. Se isso acontecer, a diretoria deve estender o seu vínculo e aumentar a multa rescisória.

O técnico Fernando Diniz, porém, não demonstrou nas suas atitudes muita vontade em contar com João Pedro. Semana passada, por exemplo, quando chamou alguns jogadores do time de aspirantes para compor o grupo principal para enfrentar o São Paulo, pela Copa do Brasil, o treinador preferiu o meia-atacante Marcinho. No entanto, a conversa entre o atleta, seu empresário e a diretoria é que vai definir o futuro do meia.