O Atlético não repetiu as mesmas atuações das últimas partidas e ficou no empate em 0x0 com o Ceará, neste sábado (11), no Presidente Farias, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de não ter feito uma partida com bom poderio ofensivo, o Furacão também não foi muito pressionado. Muito por conta do duelo truncado, que se refletiu em poucas emoções e ainda em uma situação ruim na tabela.

Com o empate, o Rubro-Negro segue na 19ª colocação, agora com 15 pontos, três a menos que o Bahia, que é o primeiro fora da zona de rebaixamento, mas que ainda não jogou na rodada. O time atleticano volta a campo no próximo domingo (19), quando recebe o Flamengo, às 11h, na Arena da Baixada.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Atlético demorou para se acertar em campo, mas não sofreu tanta pressão do Ceará. Apesar dos donos da casa manterem mais a bola nos pés e rondarem o campo de ataque, Santos praticamente não foi exigido e, quando o chute ia em direção ao gol, o arqueiro defendeu com tranquilidade as finalizações de Leandro Carvalho e Arthur.

Porém, à medida que ia ganhando espaço, o Furacão ia controlando o duelo. Tanto que terminou a primeira etapa com 53% da posse de bola e com mais cruzamentos na área (6 a 4). Em um deles, Bergson quase abriu o placar, logo aos nove minutos, quando Raphael Veiga cobrou escanteio e o atacante cabeceou perto da trave.

Com um jogo truncado no meio-campo, as duas equipes tinham dificuldade em trabalhar a bola, mas quando conseguia, o Rubro-Negro tinha uma certa facilidade para ligar o contra-ataque, mas acabava pecando na hora de tomar uma decisão. O que ficou ainda mais complicado nos minutos finais, quando Marcelo Cirino arrancou do meio-campo em velocidade e sairia na cara do goleiro Everson, mas não só foi segurado por Tiago Alves, como também sentiu uma lesão na coxa e precisou ser substituído por Nikão.

Para o segundo tempo, o Ceará optou por marcar o Atlético em seu campo de ataque, tentando aproveitar algum erro em troca de passes ou em um desarme. Com isso, a partida até ficou mais acelerada, lá e cá. Mesmo assim, as finalizações, dos dois lados, eram mínimas e, quando aconteciam, sem perigo.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Na tentativa de reverter a situação, os dois técnicos mexeram nas equipes no setor de criação. Con isso, o jogo voltou a ser mais animado. Aos 23, Calyson ganhou dividida com o marcador, e invadiu a área, mas acabou perdendo o tempo da bola e cruzou, para a defesa de Santos.

A resposta atleticana veio apenas aos 33, quando Bergson cobrou falta, mas chutou ao lado do gol de Everson. Aliás, nos minutos finais, o Furacão só chegou com bolas paradas ou em velocidade pelos lados, sem tanta efetividade. Muito pouco para tentar a primeira vitória fora de casa no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 18ª Rodada

CEARÁ 0X0 ATLÉTICO

Ceará
Everson; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas; Edinho, Richardson e Ricardinho (Cardona, 15 do 2º); Juninho Quixadá (Calyson, 17 do 2º), Leandro Carvalho (Felipe Azevedo, 26 do 2º) e Arthur.
Técnico: Lisca

Atlético
Santos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Lucho González, 39 do 2º) e Raphael Veiga (Bruno Nazario, 17 do 2º); Marcelo Cirino (Nikão, 42 do 1º), Marcinho e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Estádio Presidente Vargas (Fortaleza-CE)
Árbitro: Luiz Fláviio de Oliveira (FIFA-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartões amarelos: Leandro Carvalho, Tiago Alves, Richardson (CEA); Renan Lodi, Raphael Veiga, Wanderson (CAP)
Público pagante: 13.772
Público total: 14.772
Renda: R$ 105.166,00

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!