Amargando sua primeira derrota no comando do Atlético, o técnico Fernando Diniz acredita que não se deve achar culpados pela placar negativo de 3×1 para o Palmeiras, no último domingo (6), na Arena da Baixada. Para o treinador, o jogo simplesmente não fluiu para o Furacão e que não adianta cobrar ninguém, principalmente os meias e atacantes, muito criticados pela apresentação no jogo.

“Tem dias que o jogo flui, como foi contra o Newell’s e Chapecoense. Eles têm que atuar daquela forma. Hoje o jogo ficou difícil. Não adianta achar fantasmas. O Guilherme é um jogador bastante agudo para dar o último passe. Errou alguns passes, mas é um jogador super talentoso e tentou fazer o que realmente tem que fazer. Só que hoje ele errou alguns lances que ele não costuma errar. O Nikão teve uma dificuldade para jogar entre as linhas, ele veio buscar o jogo mais perto dos volantes mais do que deveria, talvez”, comentou o técnico, projetando as mudanças que pode fazer no setor.

“O Pablo já jogou ali também. Tem o Marcinho e a gente tem outras alternativas para jogar na frente. Já jogamos com Pablo e Ribamar, por exemplo. A gente sempre vai buscar outras alternativas”, analisou.

Mesmo com o placar reverso, Fernando Diniz ressaltou que o Rubro-Negro não fez uma partida ruim e que em alguns momentos foi até melhor que o Palmeiras.

Confira a classificação completa do Brasileirão!

“Eu não concordo que a equipe fez uma partida ruim. No primeiro tempo a gente jogou melhor que o Palmeiras. O primeiro chute a gol que eles tiveram, foi quando marcaram. O Palmeiras não tinha chegado, tomamos gol aos 44 do primeiro tempo. E depois no segundo tempo, quando estávamos melhor, acabamos tomando o segundo gol. E aí com 2×0 a gente teve que ficar mais exposto. A equipe não fez uma partida ruim”, finalizou ele.