Sem jogar bem, mas com uma atuação eficiente, o Atlético contou também com a sorte para emplacar sua segundavitória seguida no Campeonato Brasileiro. Anteontem, no Morumbi, em São Paulo, o Furacão foi dominado grande parte do jogo pelo São Paulo, mas foi mais eficiente nas finalizações e venceu o tricolor paulista por 2×1, chegou aos dez pontos na classificação e está figurando, pela primeira vez, na primeira parte da classificação da competição nacional. O time atleticano vai tentar manter a boa fase nestaquarta-feira, diante da Ponte Preta, em Campinas, podendo se aproximar de vez do G4 do Brasileirão.

A vitória sobre o São Paulo, além de confirmar a boa fase do time atleticano no Brasileirão, quebrou também um longo tabu. O Furacão não vencia o tricolor paulista no Morumbi há 33 anos e voltou a emplacar uma vitória na casa são-paulina em um momento que tenta confirmar sua ascensão no Brasileirão.

Mas as coisas para o Atlético não foram fáceis. Principalmente no primeiro tempo, o Furacão foi dominado pelo São Paulo. O tricolor paulista,apesar dos diversos desfalques para enfrentar o Rubro-Negro, foi o dono das melhores chances nos primeiros 45 minutos. A primeira oportunidade surgiu com Maicon, aos 2 minutos, que acertou a trave de Weverton após cobrança de falta. Na sequência, foi a vez do ex-atleticano Ytalo desperdiçar grande oportunidade de marcar.

Apesar da eficiente marcação do Atlético na tentativa de minar as principais investidas do São Paulo, o São Paulo chegava com perigo principalmente nas bolas alçadas na área. E foi assim que, aos 40 minutos, o tricolor paulista abriu o placar. Depois da cobrança de escanteio de Kelvin, o zagueiro Maicon, destaque do jogo, marcou de cabeça. Ainda no primeiro tempo, Kelvin perdeu boa chance de ampliar a vantagem.

O Atlético, na etapa final, aos 10 minutos, já estava em campo com o meia Nikão e com o atacante Walter, que iniciaram o duelo no banco de reservas. Mesmo com a melhora ofensiva do Furacão, as principais chances continuaram sendo criadas pelo São Paulo. Logo no início do segundo tempo, Ytalo acertou as duas traves e, no rebote, Alan Kardec, sem goleiro, escorregou e perdeu a chance de fazer o segundo gol.

Com uma dose extra de sorte, o Atlético conseguiu o empate aos 20 minutos. Primeira, Kelvin fez boa jogada e acertou a trave do goleiro Weverton. Na sequência do lance, Léo foi a linha de fundo, cruzou e Otávio, sem marcação, bateu no canto de Dênis e igualou a partida. O jogo, então, ficou aberto. O tricolor paulista, que antes dominava a partida, se desorganizou em campo, principalmente no ataque.

Seguro na defesa e com a sua marcação ajustada, o Atlético,em um lance de bola parada, garantiu a vitória aos 42 minutos em um lance de dois jogadores que saíram do banco de reservas. Nikão cobrou escanteio na cabeça do volante Hernani, que apareceu no primeiro pau, cabeceou sem chances para Dênis e cravou a segundavitória seguida do Rubro-Negro no Brasileirão.

O volante atleticano comemorou o gol da vitória e frisou a importância do resultado positivo conquistado fora de casa. “Bom demais. A gente estava na parte de,baixo da tabela e queríamos buscar somar pontos fora de casa. Fui feliz e consegui ajudar o time. A gente vem criando nos jogos passados, mas não conseguíamos sair vencedores. Hoje foi assim com o São Paulo e a gente foi mais eficaz e saiu com a vitória”, concluiu Hernani.

Duas faces! Leia mais sobre o futebol paranaense na coluna do Mafuz!