As cinco derrotas consecutivas no Brasileiro, que custaram, inclusive, o cargo do técnico Milton Mendes, não apenas aproximaram o Atlético da zona de rebaixamento, mas também de uma das piores marcas da competição nacional deste ano. Se perder para o Cruzeiro, quarta-feira que vem, na Arena da Baixada, no duelo que vai marcar a estreia do técnico Cristóvão Borges, o Furacão igualará a marca do Vasco, que com seis derrotas, é o dono da maior sequência negativa no Brasileirão deste ano.

Curiosamente, a fase ruim do Atlético começou justamente depois de conquistar uma vitória improvável por 1×0, diante do Atlético-MG, no Horto, em Belo Horizonte, no dia 2 de setembro. A partir daí, a campanha do Furacão degringolou e, antes mesmo de iniciar a série de cinco derrotas seguidas, o time colecionou empates contra o Joinville, em casa, e Figueirense, em Florianópolis, que estão brigando contra o rebaixamento.

Com a série de cinco derrotas seguidas, o Furacão já igualou a marca de outros dois times que estão lutando contra o rebaixamento. O Coritiba, seu grande rival, amargou cinco resultados negativos seguidos da segunda à sexta rodada. O Joinville, lanterna do campeonato, contabilizou cinco derrotas consecutivas da terceira até a sétima rodada.

Se não fosse o bom início de campeonato, o Atlético poderia estar vivendo uma realidade mais amarga nesta reta final. No segundo turno, o Furacão faz uma campanha de time rebaixado e está na 17ª colocação com apenas oito pontos em dez partidas, totalizando aproveitamento de 26%.

Nem mesmo o lanterna Joinville, se contabilizada toda a campanha dentro da competição nacional, tem este rendimento. O time catarinense, que está virtualmente rebaixado à Série B do ano que vem, tem 27% de aproveitamento até agora no certame, depois de 29 rodadas disputadas.

Sob o novo comando, agora do técnico Cristóvão Borges, o Atlético tem duas partidas dentro de casa para espantar a má fase e interromper a sequência negativa. Depois do enfrentar o Cruzeiro, o Furacão terá nada menos do que o Corinthians, no domingo que vem, dia 18, na Arena da Baixada.

Cristóvão tem problemas pra sua estreia

Na sua primeira semana como novo comandante atleticano, Cristóvão Borges já terá alguns problemas para resolver visando o duelo contra o Cruzeiro, quarta-feira que vem, às 22h, na Arena da Baixada. Por suspensão, ele perdeu o lateral-direito Eduardo, o volante Hernani e o armador Marcos Guilherme.

Além deles, o zagueiro Vilches, que está a serviço da seleção do Chile na disputa das Eliminatórias, fará seu último jogo na terça-feira e não deve voltar a tempo para encarar o Cruzeiro. As outras duas dúvidas são por ordem médica. O meia Nikão voltou a sentir uma lesão muscular na coxa e o atacante Crysan também está machucado.

Para as vagas dos suspensos, o lateral-direito Bruno Pereirinha, o volante Deivid e o atacante Ewandro são os mais cotados. Para a vaga de Crysan, Walter deve voltar e Wellington deve entrar na zaga.

Capitu na Baixada? Veja mais na coluna polêmica de Mafuz!

Paraná Online no Facebook