Novo xodó da torcida, o atacante Walter marcou dois gols em três jogos e dá esperança de ser um grande artilheiro no Atlético. A empolgação, entretanto, é minimizada pelo jogador.

Após o triunfo por 3×0 contra o Internacional, o camisa 18 evitou prometer um número para a temporada – algo que o rival Rafhael Lucas do Coritiba, por exemplo, fez. Com 14 gols na temporada, o atacante projeta 30 até o fim do ano.

Walter, antes de marcar contra o Tupi, estava há um ano sem balançar as redes. Em maio de 2014, o atleta marcou duas vezes pelo Fluminense, contra o São Paulo, no Maracanã. A justificativa foi uma mudança de característica.

“De uns anos para cá tenho me mexido bastante, tento dar o passe aos meus companheiros. Quando eu entro em campo, eu jogo para ir bem”, comentou.

2003 foi o melhor ano

Pelo Goiás, em 2013, Walter fez uma temporada sensacional e quase levou a equipe goiana à disputa da Copa Libertadores. No Campeonato Goiano e na Copa do Brasil, o gordinho também fez seu papel e balançou várias vezes as redes. Ao todo, foram 54 jogos e 29 gols naquela temporada.

Somente na Série A, o atacante marcou 13 vezes em 32 partidas, chegando a brigar pela artilharia do torneio por algum momento (Éderson foi o artilheiro, com 21 gols). Algo que a nação atleticana espera que se repita em 2015, ainda mais com o mau início de ano. “Eu sou um jogador que não costuma falar que vai fazer gol. Sou um jogador que não sou muito de fazer gol, não. Estou feliz, porque foram dois jogos em casa, dois gols. E, para um atacante que vinha quase um ano sem fazer, já fiz dois. Gol você faz com calma, sem pressa”, afirmou ele.

A carta II! Leia mais do Atlético na coluna do Mafuz!