Foto: Ciciro Back

Volante rubro-negro acertou o travessão, infernizou a vida de Fábio Costa e marcou o gol do Atlético na vitória sobre o Santos.

Num 2.º tempo digno dos bons tempos de Atlético, no qual o time sufocou e não deixou o adversário jogar, o Rubro-Negro martelou e conseguiu uma importante vitória diante do Santos por 1 a 0, na noite de ontem, na Arena.

Com a conquista dos três pontos, o Furacão subiu para 8.º lugar (falta o complemento da rodada) e afundou ainda mais o Alvinegro praiano.

Agora, com motivação extra, o time paranaense viaja para o Rio de Janeiro para enfrentar o Fluminense, em busca de mais uma vitória fora de casa e de afirmação no campeonato.

Roberto Fernandes se rendeu ao pedido do torcedor e surpreendeu ao escalar o Furacão no sistema 3-5-2 utilizando, inclusive, peças bem ofensivas. Rhodolfo retornou para dar mais segurança à zaga.

Irênio como segundo volante para melhorar a saída de bola e Julio dos Santos fez sua estréia com a camisa rubro-negra para comandar a meiuca. Ferreira foi adiantado para o ataque. Com essa formação e contando com o apoio do torcedor, o Atlético tratou de pressionar o adversário. E nos primeiros 20 minutos comandou a partida criando boas chances. A principal delas foi com Ferreira logo aos 3.

Aos poucos, o Santos equilibrou e com uma jogada forte pelo lado esquerdo começou a incomodar. A partir dos 30 minutos os alvinegros definitivamente tomaram conta do meio-campo e mandaram na partida.

E nos escanteios, o Santos quase abriu o placar. Após cobrança de Kléber, Fabão subiu sozinho e cabeceou a bola que beijou a trave e voltou na mão de Galatto.

Na saída para o intervalo, devido ao equilíbrio do jogo, atletas de ambas as equipes falaram da possibilidade de vitória no 2.º tempo.

E na etapa final para dar maior poder de marcação ao meio-campo, Fahel entrou no lugar de Irênio. Assim, Julio dos Santos ganhou mais liberdade e o Atlético passou a mandar na partida. Alan Bahia também cresceu de produção e se transformou no nome do jogo.

No primeiro minuto acertou uma pancada no travessão. Aos 19, após lançamento de Julio dos Santos, o capitão atleticano acertou uma linda cabeçada para ótima defesa de Fábio Costa. Mas aos 33 não teve jeito.

Num cruzamento de Nei, Alan se antecipou e de cabeça empurrou para o fundo das redes e decretou a vitória atleticana. Nos minutos finais, durante a pressão santista, brilhou a figura de Galatto com boas defesas.

9ª rodada do Campeonato Brasileiro

Atlético 1 x 0 Santos

Local: Estádio Joaquim Américo, Arena da Baixada, em Curitiba

Atlético: Galatto, Rhodolfo, Antônio Carlos, Danilo; Nei, Alan Bahia, Irênio (Fahel no intervalo), Julio dos Santos (Wallyson aos 29? do 2º) e Márcio Azevedo; Ferreira e Marcelo Ramos (Joaozinho aos 15? do 2º). Técnico Roberto Fernandes

Santos: Fábio Costa, Marcelo, Fabão e Domingos (Molina aos 23? do 2º); Apodi, Adriano, Rodrigo Souto (Adoniran aos 11? do 2º), Wesley (Maikon aos 9? do 2º) e Kleber; Tiago Luís e Kleber Pereira. Técnico Cuca

Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)

Assistentes: Renato Miguel Vieira (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF)

Gols: Alan Bahia aos 33? do 2º

Cartões amarelos: Márcio Azevedo, Nei (A), Rodrigo Souto, Wesley, Adriano, Fabão (S)
Público pagante: 18.180

Público total: 19.660

Renda: R$ 309.262,50