Jádson já é um dos artilheiros
do Campeonato Paranaense 2004.

O Atlético começou mal, se recuperou no segundo tempo e voltou a mostrar porque desponta como o principal favorito ao título de campeão paranaense. O Malutrom bem que ameaçou derrubar o Rubro-Negro, mas tomou a virada e continua sem vencer o adversário na história dos confrontos. Com boas atuações de Jádson e Fernandinho, o Furacão fez a festa dos poucos mais de mil torcedores que foram até o Pinheirão, ontem à noite, e aplicou 3 a 1 no Caçulinha.

Jogando “em casa”, o Malutrom entrou em campo à la seleção holandesa. A “laranja mecânica” implantada pelo técnico Mauro Madureira ameaçou encarar de frente o líder da competição. Após um início melhor do Atlético, as jogadas se equilibraram e a garotada do Malita começou a assustar o goleiro Diego. As jogadas se sucediam, de lado a lado, até que Altair fez um belo levantamento na área. A zaga rubro-negra bateu cabeça e Marcelo não desperdiçou a oportunidade de só tocar para o fundo das redes.

A torcida não perdoou as falhas do Furacão e pediu mais “raça”. Deu certo. O time de Mário Sérgio foi mais à frente e o gol de empate não demorou a sair. Assim como o seu próprio sistema defensivo, os zagueiros do Malutrom também viram a banda passar e Fernandinho aproveitou para só desviar e deixar tudo igual. “Faltou marcação no meio-de-campo. Nós demos muito espaço para eles”, analisou o técnico rubro-negro no intervalo.

O treinador resolveu mexer em duas posições e aprimorou o sistema 3-5-2, que já vinha sendo utilizado com o recuo do volante Ramalho para a zaga. Com William na ala direita e Alan Bahia na marcação, quem passou a dominar a partida foi o Furacão, enquanto Mauro Madureira apenas tentou manter o mesmo ritmo para explorar os contra-ataques.

A melhor chance do time da casa aconteceu após cobrança de escanteio. A zaga atleticana dormiu de novo e Altair só não fez porque a bola bateu na trave. O susto serviu para acordar o Rubro-Negro, que passou a mostrar mais seriedade e foi em busca da virada. O segundo gol poderia acontecer num pênalti que o árbitro não deu em cima de Fernandinho, mas para quem tem Jádson, uma falta de fora da área também se torna um perigo de gol.

Após Helington derrubar Fernandinho na frente da , o camisa 8 rubro-negro colocou com capricho no ângulo esquerdo do goleiro Rodrigão. Era a virada e a mostra de quem tinha mais qualidade. Perdendo, Madureira pôs o time para cima com os atacantes Mikael e Valtencir, mas o máximo que conseguiu foi a expulsão de Valtencir, que deveria entrar para fazer gol.

Com um a mais e o Malutrom dominado, o terceiro tento foi amadurecendo e, nos acréscimos, Fernandinho recolheu uma bola perdida na linha de fundo para completar o marcador. O próximo compromisso do Atlético será o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, enquanto o Malutrom volta a jogar no Pinheirão, desta vez, contra o Paraná Clube, no sábado.

Espionagem 1

– O técnico Antônio Lopes e a comissão técnica do Coritiba estiveram ontem no Pinheirão para ver o Atlético jogar, já que as duas equipes se enfrentam no domingo.

Espionagem 2 – Para não ficar por menos, Mário Sérgio vai mandar um auxiliar de “confiança” para relatar os pontos positivos e negativos do rival na partida de hoje contra o Prudentópolis.

Concentração – Após a partida contra o Malita, a delegação rubro-negra voltou para um hotel no centro, onde fica até domingo.

Time – O técnico Mário Sérgio deverá promover as primeiras mudanças na equipe titular na temporada. O volante Alan Bahia deverá ganhar um lugar no meio-de-campo. Os trabalhos reiniciam na tarde de hoje, no CT do Caju.

Novela – O procurador do meia Adriano, Luís Taveira, voltou a repetir que o jogador irá cumprir seu contrato com o Atlético. O acordo entre as partes vai até o dia 30 de junho deste ano. Por enquanto, Gabiru continua treinando isolado no CT do Caju.

CAMPEONATO PARANAENSE

MALUTROM 1 X 3 ATLÉTICO

MALUTROM:

Rodrigão; Rafael, Leonardo, Ernandes e Émerson; Hélington, Íverton, Fábio (Ânderson) e Marcelo; Sabiá (Mikael) e Altair (Valtencir). Técnico: Mauro Madureira

ATLÉTICO:

Diego; Alessandro Lopes, Rogério Correia e Ramalho; Alessandro (Alan Bahia), Rodriguinho (Rena), Jádson, William e Marcão; Fernandinho e Ilan. Técnico: Mário Sérgio

Súmula
Local:

Pinheirão
Arbitragem: Maurício Batista dos Santos, auxiliado por Sérgio Aparecido Aléssio e Rogério Luder
Gols: Marcelo aos 24 e Fernandinho aos 42 do 1.º tempo; Jádson aos 24 e Fernandinho aos 47 do 2.º tempo
Cartão amarelo: Rogério Correia, Hélington, Ernandes, Mikael
Expulsão: Valtencir
Renda: R$ 11.855,00
Público pagante: 1.439
Público total: 1.524