O sentimento da torcida atleticana é de alívio. Após agonizar por algumas rodadas na zona de descenso, o Furacão fez uma grande partida e venceu o Figueirense por 2 a 0 no fim da tarde deste sábado (8), em Florianópolis. Com o resultado o Atlético enfim vence fora de casa após quase seis meses e consegue a segunda vitória consecutiva no campeonato.

O Atlético começou voando. Mais equilibrado em campo e com o emocional melhor, o Furacão poderia ter saído com um placar folgado para o intervalo. Aos 6 e aos 15, Rafael Moura cabeceou duas bolas que tiraram tinta da trave do goleiro do Figueira. Aos 23, o gol do rubro-negro. Netinho cobrou falta na cabeça de Alan Bahia, que não perdoou e fez um a zero.

Na frente do placar, o Furacão recuou permitindo que o Figueirense equilibrasse o jogo. Mas o recuo era proposital. Armado no contra-ataque, o Atlético poderia ter marcado mais dois gols. Júlio César e Ferreira apareceram livre na frente do goleiro Wilson, mas não tiveram a tranqüilidade necessária para colocar a bola para dentro.

Segundo tempo

O Figueirense veio para a segunda etapa no esquema 4-4-2 e começou assustando. Cleiton Xavier entrou livre na área em boa tabela e bateu pra fora. Sorte do Furacão, que começou a tocar a bola e valorizar o resultado. Aos 19 minutos, Rafael Moura foi derrubado perto da área: falta. Netinho cobrou falta no ângulo, o goleiro deu rebote e Rafael Moura, sempre ele, meteu a cabeça na bola para fazer o segundo.

Após o segundo gol, alguns torcedores do Figueirense já foram deixando o estádio. A torcida rubro-negra, que lotou os dois mil lugares destinados a ela, fazia a festa. O rubro-negro jogava com muita inteligência e se fechou em campo para evitar que os catarinenses diminuíssem o placar. O Figueira tentou, mas o Furacão não deixou e saiu vitorioso. Atlético 2, Figueirense 0.

Ficha Técnica:

Figueirense 0 x 2 Atlético-PR

Figueirense – Wilson; Alex Bruno, Asprilla e Bruno Perone (Rafael Coelho); Diogo (Leandro Carvalho), Gomes, Cleiton Xavier, Marquinho e Alex Cazumba (Ramón); Tadeu e Bruno Santos. Técnico: Mário Sérgio.

Atlético – Galatto; Antônio Carlos, Rhodolfo e Chico; Zé Antônio, Valencia, Alan Bahia, Ferreira (Alex Fraga) e Netinho; Rafael Moura (Pedro Oldoni) e Júlio César (Júlio dos Santos). Técnico: Geninho.

Gols – Alan Bahia, aos 23 minutos do primeiro tempo; Rafael Moura, aos 19 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Bruno Perone, Asprilla, Leandro Carvalho e Marquinho (Figueirense); Zé Antônio e Antônio Carlos (Atlético).

Árbitro – Leandro Pedro Vuaden (RS).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).