Importante aliado do Paraná Clube nas últimas temporadas, a Vila Capanema se transformou no caldeirão substituto do Atlético desde 2012, quando a Arena da Baixada foi fechada para reforma para receber os jogos da Copa do Mundo. O clássico de amanhã, pela última rodada do Campeonato Paranaense, colocará à prova o desempenho superior do Rubro-Negro em relação ao aproveitamento do próprio time paranista nas partidas realizadas neste período no Durival Britto.

Em duelos pelas Séries A e B do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Campeonato Paranaense e Libertadores neste período, o Atlético fez 36 jogos na Vila Capanema. Foram 27 vitórias, oito empates e apenas uma derrota, totalizando aproveitamento de 82%. Já o Paraná Clube no mesmo período teve 67% de rendimento, apesar de ter realizado 63 jogos em seu estádio. Foram 38 vitórias, 13 empates e 12 derrotas do Tricolor.

Apesar de o bom aproveitamento do Atlético no estádio paranista pertencer, na maioria, ao seu time principal, a equipe Sub-23, que vive ascensão no Estadual depois de conquistar dez pontos nos últimos quatro jogos, confia no fator Vila Capanema para, quem sabe, terminar a primeira fase do Estadual na 1ª posição na tabela. “Precisamos focar nesta partida contra o Paraná Clube e buscar o primeiro lugar, se possível. Temos que entrar em campo com a mesma pegada para conseguir a vitória, pois será uma partida muito difícil”, frisou o meio-campo Harrison.

Apesar de a vantagem nos números ser do Atlético, o técnico paranista, Milton Mendes, acredita que o fator casa, com a maioria da torcida sendo tricolor, será usado melhor pelo Paraná Clube. “Na teoria, quem tem que mandar na Vila somos nós. Estamos dentro de casa, com a torcida. Tem que ser um ponto importante. Domingo será um bom jogo e eu espero, dentro da nossa casa, conseguir mandar e vencer a partida”, apontou o treinador. “Quanto a números isso é indiferente. Domingo é mais um jogo, mais um clássico e vamos lutar pela vitória. Esses números em competições não levam a nada. Vamos entrar em campo para fazer o nosso futebol”, acrescentou o zagueiro Brinner.

Desde que passou a fazer da Vila Capanema o seu caldeirão, o Atlético está marcando seu melhor desempenho no estádio do rival neste ano. Foram três vitórias nas três partidas disputadas. Além dos dois resultados positivos colhidos pelo time principal em duelos pela Libertadores da América contra Sporting Cristal, do Peru, e The Strongest, da Bolívia, a equipe Sub-23 também fez bonito no Durival Britto ao golear o Coritiba por 3×0. Em 2012, nas 13 partidas disputadas, o time atleticano conseguiu 84% de rendimento. No ano passado, em 20 duelos realizados, o Furacão totalizou 78% de aproveitamento e provou a sua eficácia atuando no Durival Britto.