O Atlético enfrenta o Ipatinga, em Minas Gerais, hoje, às 21h50, novamente com chances de entrar para o G4. Mas para não deixar a nova oportunidade escapar, precisa passar pelo rival de hoje e torcer por uma derrota do Goiás, que enfrenta o Paraná, e por um empate ou derrota do São Caetano que recebe o Avaí, jogos que acontecem amanhã.

Atlético, com 33 pontos, Goiás com 36 e na quarta colocação, São Caetano, com 34 e Avaí também com 33 são concorrentes diretos a um posto entre os quatro melhores da Segundona. O resultado de um está diretamente ligado ao interesse dos demais.

Todos em condições iguais de dificuldade nesta segunda rodada do returno. O Atlético enfrenta o penúltimo colocado, que na teoria seria um facilitador pela vitória, mas que na prática pode ser um complicador. Assim como o Rubro-Negro, o Ipatinga também vem de bons resultados e uma grande evolução nas últimas cinco rodadas.

A 15.ª rodada da Série B foi um marco para as duas equipes que perderam em casa. Para o Ipatinga, o baque foi ainda maior, foi goleado pelo Goiás por 6 x 0. Já o Furacão perdeu por 1 x 0 para o São Caetano. Mas a partir dali, a dupla passou a conviver com a melhor fase dentro da competição. O Tigre engatou uma arrancada, venceu três, empatou uma e perdeu apenas uma das últimas cinco partidas, chegando a um aproveitamento de 66,6% dos pontos disputados nestes jogos. O Rubro-Negro também vem de uma arrancada e com resultados ainda melhores. São cinco jogos sem perder. De 15 pontos que disputou, conquistou 13, um aproveitamento de 83%.

E vindos de desempenhos melhores, a vitória se torna ainda mais importante para a dupla. Mas ao contrário do Atlético que pode atingir seu objetivo conquistando os três pontos, o Tigre mesmo vencendo segue na zona de rebaixamento.

E diante de possíveis dificuldades, o técnico Ricardo Drubscky já alertou seus jogadores. Preferindo analisar rodada a rodada, a fazer planejamentos maiores, Ricardo lembra que quanto mais próximo o final da competição, maiores os problemas para chegar à vitória.

“A tendência é enfrentarmos equipes com melhor qualidade, pois foram se ajustando ao longo do outro turno. Por isso minha visão e análise é jogo a jogo. O Ipatinga será um adversário difícil, mas vamos jogar para vencer”, afirmou Ricardo.