A torcida rubro-negra pode ficar mais aliviada. Se reforços ainda não foram anunciados, ontem uma ótima notícia foi dada pela direção do clube. Os jogadores colombianos David Ferreira, 29 anos, e Edwin Valencia, 23, prorrogaram seus contratos com o Furacão até dezembro de 2010.

Agora só resta aos atletas acertarem a situação quanto aos vistos de trabalho para a permanência no Brasil. O visto atual expira em abril do próximo ano, mas o Atlético espera providenciar a regularização já em janeiro. Inclusive será estudada a possibilidade de emissão de um visto permanente de trabalho para a dupla colombiana, segundo informou a assessoria do clube.

Ferreira e Valencia se constituíram em peças fundamentais na engrenagem rubro-negra desde quando aportaram no CT do Caju. Ferreira já construiu uma carreira na Baixada pois defende o Atlético desde 2005. É um dos ídolos da galera apesar de, neste ano, ter apresentado um rendimento muito abaixo da expectativa do torcedor.

Na temporada 2008, Ferreira viveu momentos distintos. Começou bem no campeonato estadual, mas durante a competição foi emprestado ao Al Shabab (Emirados Árabes Unidos – EAU).

Retornou após cumprir contrato de quatro meses e por causa da grande diferença do futebol jogado nos EAU e no Brasil, o baixinho sentiu a falta de ritmo e sua performance caiu bastante. Viveu então sua pior fase no Furacão. Mas Ferreira não desanimou.

Com muito treinamento no CT do Caju e conversas com o treinador Geninho, melhorou o condicionamento e voltou a render. Nas últimas rodadas do Brasileirão, o colombiano demonstrou um futebol mais convincente o que gerou boa expectativa para 2009.

Marcação

Valencia, por sua vez, fez uma temporada muito boa e se transformou no símbolo da raça atleticana no campeonato nacional. Não tinha bola perdida para o volante, que se desdobrou em campo para fazer a sua função e ainda cobrir a subida de seus companheiros.

A disposição e a força na marcação empolgaram a torcida rubro-negra e também despertaram o interesse de outros clubes nacionais por seu futebol. Valencia estreou no Furacão durante a disputa do Brasileirão de 2007 e até hoje marcou apenas um gol, mas em compensação se mostrou implacável na marcação dos adversários.