O Atlético reencontra, neste domingo (14), às 18h30, na Arena da Baixada, na largada do segundo turno do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras, que foi o time que lhe aplicou a maior goleada até agora na disputa da competição nacional. Mas o momento agora é outro e o Furacão, regular durante a primeira metade da Série A, está brigando na parte de cima da classificação do torneio. O técnico Paulo Autuori pontuou a diferença que o duelo deste domingo terá com relação ao embate entre as duas equipes, no primeiro turno, em São Paulo, quando a equipe paulista venceu por 4×0.

“Ambas as equipes alteraram seus comportamentos, foram construindo coisas, solidificando algumas situações. Isso acontece com todas as equipes. Completamente diferente porque são momentos distintos. Se passaram 19 jogos para cada equipe e, neste momento, você não parte do zero, já tem uma posição”, cravou Autuori, que quer ver o Atlético mantendo essa pouca diferença para os times que estão brigando pela liderança do Brasileirão.

“O importante é o que eu falo sempre. Temos que conseguir manter esta distância pontual que nos separa daqueles que estão na liderança e melhorar nossa qualidade de jogo. Não é fácil, é um grande desafio, mas contamos com o grupo e com nossa torcida, que tem sido maravilhosa”, emendou o comandante atleticano.

Com mais altos do que baixos durante a disputa do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, Paulo Autuori prevê uma evolução do Atlético a partir de agora da equipe rubro-negra na competição nacional. O treinador quer melhorar ainda mais a defesa e conseguir mais eficácia no ataque.

“A meta é nós melhorarmos bastante aquilo que já temos de bom, que é o sistema defensivo, mas especialmente melhorar nossa qualidade e eficácia ofensiva. Se conseguirmos, certamente teremos resultados mais expressivos fora de casa, este é o grande desafio nosso e situação que nós colocamos, de a produção fora de casa se traduzir em resultado. Acho que tivemos alguns jogos em que teríamos condições de pelo menos não termos perdido. Agora, cabe à nós, não através de palavras, mas de atitude, mostrar que é possível”, arrematou o treinador.

Para o duelo contra o Palmeiras, além do goleiro Weverton, que está na seleção olímpica, Rafael Galhardo, Cleberson, Deivid, Nikão e Pablo machucados, também serão desfalques para este compromisso. O Furacão deve entrar em campo para encarar o Porco com Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Luciano Cabral (Vinícius); Marcos Guilherme, Lucas Fernandes e Walter.