O Atlético-PR deu um grande passo neste sábado para tentar se salvar do rebaixamento à Série B. O time do técnico Geninho foi a Florianópolis e venceu o Figueirense por 2 a 0, saindo da zona de perigo e jogando a equipe catarinense para a vice-lanterna do Brasileirão. O Atlético agora soma 38 pontos, enquanto o Figueirense segue com 35.

Pela próxima rodada do Brasileirão, o Figueirense terá o difícil confronto contra o líder São Paulo, no Morumbi, no domingo. No mesmo dia, o Atlético recebe o Vitória na Arena da Baixada.

Refletindo as posições dos times na tabela, o jogo começou equilibrado no Orlando Scarpelli. Mas não demorou muito para o Figueirense adotar uma postura mais defensiva e ser pressionado pela equipe visitante. Nos primeiros minutos, era o Atlético que parecia jogar em casa.

Com dificuldade para criar chances reais de gol, o Atlético só chegou aos 15. Em cruzamento da direita, Rafael Moura cabeceou rente a trave do Figueirense. Com o time paranaense no ataque, o gol não demorou a sair. Aos 23, a bola foi alçada na área em cobrança de falta e Alan Bahia subiu livre para cabecear bem, no canto de Wilson, fazendo 1 a 0.

Logo após o gol, o Atlético continuou melhor e ainda teve a chance de ampliar. Aos 30 minutos, Bruno Perone errou na saída de bola e entregou para Ferreira, que disparou em arrancada. Para a sorte do Figueirense, Asprilla alcançou o jogador do Atlético e consertou o erro do companheiro, fazendo o desarme.

Na seqüência, o Figueirense finalmente decidiu se arriscar mais no ataque e deu o troco em dois lances perigosos. Primeiro Bruno Santos cabeceou perto do gol de Galatto, e depois o goleiro do Atlético fez boa defesa, abafando o chute de Marquinho, quase dentro da pequena área.

Antes do término do primeiro tempo, Júlio César e Ferreira ainda tiveram chances claras de gol para o Atlético, mas desperdiçaram. Ambos ficaram cara a cara com Wilson, e chutaram para fora. Para a etapa final, o técnico Mário Sérgio tirou o zagueiro Bruno Perone e colocou Rafael Coelho, na tentativa de ser mais ofensivo e marcar o primeiro.

O Figueirense realmente voltou melhor. Mas o Atlético era perigoso nos contra-ataques. Apesar de ficar mais com a posse de bola, o time anfitrião não conseguia traduzir a superioridade em gols, que tanto precisava para deixar a zona de rebaixamento.

Em um contragolpe rápido, o Figueirense só conseguiu parar o atacante Rafael Moura com falta, e na entrada da área. Na cobrança, Netinho bateu com perfeição e o goleiro Wilson se esticou todo para fazer a defesa. A bola então sobrou na frente do gol. Rafael Moura apareceu livre para apenas escorar de cabeça, marcando o segundo do Atlético.

No restante da segunda etapa, o Figueirense pouco ameaçou o goleiro Galatto. Com o passar do tempo, o time catarinense foi ficando cada vez mais nervoso em campo, e os cartões amarelos foram se multiplicando. Como conseqüência, Leandro Carvalho, Marquinho e Bruno Perone estão suspensos para o confronto diante do São Paulo, na próxima rodada.

Ficha Técnica:

Figueirense 0 x 2 Atlético-PR

Figueirense – Wilson; Alex Bruno, Asprilla e Bruno Perone (Rafael Coelho); Diogo (Leandro Carvalho), Gomes, Cleiton Xavier, Marquinho e Alex Cazumba (Ramón); Tadeu e Bruno Santos. Técnico: Mário Sérgio.

Atlético-PR – Galatto; Antônio Carlos, Rhodolfo e Chico; Zé Antônio, Valencia, Alan Bahia, Ferreira (Alex Fraga) e Netinho; Rafael Moura (Pedro Oldoni) e Júlio César (Júlio dos Santos). Técnico: Geninho.

Gols – Alan Bahia, aos 23 minutos do primeiro tempo; Rafael Moura, aos 19 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Bruno Perone, Asprilla, Leandro Carvalho e Marquinho (Figueirense); Zé Antônio e Antônio Carlos (Atlético-PR).

Árbitro – Leandro Pedro Vuaden (RS).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).