Fábio Alexandre
Marcos Aurélio já teria até acertado salários com o São Paulo e Denis Marques está nos planos do Palmeiras.

O ataque deve ser o principal problema do Atlético no início de 2007. Além de ficar sem sua linha de frente titular, o Furacão corre o risco de perder um reforço que era tido como certo pelos rubro-negros.

Denis Marques e Marcos Aurélio, que comandaram a artilharia rubro-negra no Brasileirão, podem deixar o clube. Após formarem a dupla ofensiva que levou o Atlético a ter o quarto melhor ataque da competição, os dois estariam na mira do futebol paulista.

O São Paulo já manifestou interesse em contar com Marcos Aurélio. O Furacão já teria acertado com o Bragantino a compra de 50% dos direitos sobre o atacante por R$ 450 mil, valor fixado no contrato de empréstimo do jogador, que termina no próximo dia 31. Porém, a questão salarial pode emperrar um acerto com o atleta.

Especula-se que o tricolor paulista teria oferecido R$ 50 mil por mês ao artilheiro rubro-negro na temporada.

A oferta já teria sido aceita por Marcos Aurélio, que agora tenta conseguir uma oferta parecida por parte do clube da Baixada.

Já Denis Marques tem contrato com o Furacão até setembro de 2009. Além das especulações de que ele estaria sendo negociado com o futebol europeu, veementemente negadas pelo Atlético, surgiu em São Paulo a notícia de que o Palmeiras estaria de olho no centroavante. Denis seria o substituto de Enílton, que está tomando o rumo do Japão.

Outro que vai desfalcar a artilharia rubro-negra é Dagoberto. O Atlético gostaria de vendê-lo para um clube europeu, mas atendendo à vontade do jogador mantém negociação aberta com o São Paulo. Seu futuro continua sendo uma incógnita. A única certeza é que Dago não fica no Furacão.

Complicou

Para deixar ainda mais difícil a situação do ataque rubro-negro, a vinda do centroavante Frontini, que estava praticamente definida, pode ?melar?.

O jogador está de volta ao Marília após uma temporada na Coréia do Sul. Ele viria para o Atlético em troca da renovação do empréstimo do meia David para o clube paulista. O Furacão ainda cederia mais dois atletas ao MAC.

A negociação chegou a ser confirmada no site oficial do Marília, mas um impasse pode emperrar a vinda do jogador.

O Atlético quer ficar com 50% dos direitos federativos de Frontini. O time paulista estaria disposto a ceder apenas 35%, dos 70% que possui. Os outros 30% são do empresário chinês Joseph Lee.

Segundo o vice-presidente do MAC, João Carlos Duarte Ferreira, nos termos pretendidos pelo Atlético o negócio não interessa. ?Temos outras propostas pelo Frontini, tanto do futebol brasileiro quanto do exterior. Se o Atlético insistir nos 50%, o Frontini poderá ser negociado com outra equipe ou até mesmo disputar o Campeonato Paulista no Marília?, afirma.

Desfalcado

Se a saída de Denis Marques e Marcos Aurélio for confirmada e Frontini não vier, o Atlético começará o ano com apenas cinco atacantes no elenco. Paulo Rink e Pedro Oldoni disputaram o Brasileirão e continuam na Baixada. Rodrigão está de volta, após se recuperar de uma grave hepatite. Além deles, o clube conta com William, que estava no time B, e Ricardinho, recém-promovido dos juniore

Tabu logo de cara no Brasileirão

O Atlético vai encarar um tabu logo na largada do Brasileirão 2007. A tabela divulgada ontem pela CBF coloca o Figueirense como adversário do Furacão na primeira rodada. O jogo será no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, no dia 12 ou 13 de maio.

Em 12 jogos pelo campeonato, o Furacão nunca conseguiu vencer o alvinegro catarinense. Foram seis vitórias do Figueira e seis empates. O time da Baixada sofreu 22 gols e marcou apenas 11. Em 2006, o Rubro-Negro arrancou um empate em 3 a 3 no primeiro turno, em Floripa. No jogo de volta, disputado com os portões na Vila Capanema fechados, o Atlético foi impiedosamente goleado por 4 a 1.

Depois do Figueira, o Furacão encara duas pedreiras em casa: o Santos e o campeão do mundo Internacional.

O Inter é o time que mais venceu o Atlético em seu novo estádio. Desde 1999, quando foi inaugurada a Arena da Baixada, foram cinco vitórias coloradas.

Os clássicos com o Paraná ficaram na oitava rodada de cada turno. O primeiro será na Vila, em 30 de junho ou 1.º de julho. A volta, na Baixada, será no dia 29 ou 30 de setembro.

O Atlético fecha o Brasileirão contra o São Paulo, na Arena, no dia 2 de dezembro.