João de Noronha
Irmãos acusados de atirar
objeto no campo cobram
indenização gorda.

Dois torcedores levaram a culpa pelo copo que voou no gramado da Arena no jogo Atlético x Criciúma, pelo Brasileirão do ano passado. Dez meses depois, nada ficou provado contra os irmãos atleticanos Edenílson Portugal e Sidnei Alexandre Portugal, que agora buscam na Justiça uma reparação pela acusação. Ontem, os dois ajuizaram ação pedindo do clube o pagamento de R$ 600 mil.

O arremesso do copo plástico vazio rendeu muita dor-de-cabeça para os irmãos. Além de assinarem termo circunstanciado no 3.º Distrito Policial, alegaram ter sido agredidos por seguranças do clube logo após o incidente. Ambos sempre negaram terem lançado o objeto, recolhido pelo árbitro Wagner Tardelli depois do quinto gol do Furacão (que venceu por 6 a 1).

O Atlético alegou ter imagens em vídeo que comprovavam a culpa de Edenílson e Sidnei. Mas, segundo um dos advogados dos Portugal, o material jamais foi divulgado pelo Rubro-Negro. ?O clube escolheu aleatoriamente dois torcedores para se livrar de punição da justiça desportiva?, acusa William Moreira Castilho, que representa os irmãos junto com o colega Antônio Carlos Schurmiak.

Castilho ainda critica o Superior Tribunal de Justiça Desportiva por ter ignorado o dossiê que defendia a inocência de seus clientes, na ocasião do julgamento do Atlético. Na pasta estava incluído o laudo do exame das lesões corporais supostamente cometidas dentro da Arena. ?A atitude do STJD incentivou aos clubes a escolherem culpados sem a devida investigação?, afirmou. O Atlético, que corria risco de perder de um a três mandos de campo e sofrer multa de R$ 5 mil a R$ 50 mil, foi absolvido.

Na ação cível por danos morais ajuizada ontem, cada um dos irmãos sugere indenização de mil salários mínimos (R$ 300 mil). Além disso, ingressaram com notícia-crime contra o Furacão por comunicação falsa de crime. Procurado pela Tribuna, o Atlético não comentou o assunto.

Dênis Marques está de volta e promete gols

Ele está de volta e prometendo gol. Bem, depois de duas atuações entrando na segunda etapa, o atacante Dênis Marques comemora seu retorno ao time titular do Atlético na partida contra o Santos, às 21h45 de amanhã, na Arena. Foram mais de quatro meses praticamente treinando sozinho e vendo Lima, Aloísio e Finazzi se destacarem no Rubro-Negro durante a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro. Resolvido o imbróglio com a Fifa e com o Kwait Sporting Club ele quer mais é reconquistar seu lugar no coração da torcida.

?Fiquei um bom tempo parado, mas estou tranqüilo, preparado para jogar os 90 minutos e espero jogar bem?, vibra o artilheiro. A confiança é tanta em poder regressar à Baixada como titular do Furacão que ele acredita que vai fazer o que a torcida mais quer. ?Creio que sim. Quem é atacante está sempre esperando fazer gol e eu prometo sim, com certeza?, diz.

A última vez que atuou numa partida e, por coincidência também marcou, foi contra o Libertad, dia 20 de abril, em Assunção. De lá para cá, Aloísio, Lima e Finazzi passaram a tomar conta das posições no ataque, o que não assusta Dênis. ?Esse tempo que eu fiquei fora, os atacantes estavam muito bem, eu fico feliz e é um sinal que o Atlético está com uma grande equipe e com bons atacantes. Agora, vou jogar os 90 minutos e fazer de tudo para continuar?, projeta.

Mesmo sem o ritmo ideal, o atacante aposta na intertemporada para se igualar a seus colegas e jogar bem contra o Peixe. ?Eu estava parado e não estava bem fisicamente. Mas, esse tempo que a gente passou aqui, trabalhamos forte para que nos próximos jogos estejamos melhor fisicamente?, analisa.

Diante do time paulista, ele poderá exercer a posição de centroavante ou também cair pelos lados do campo e buscar a bola. ?O Lopes me colocou tanto caindo pelos dois lados, quanto fixo. Agora vamos esperar a opção dele. Todas as duas eu atuei bem e fiz gols no coletivo?, revela o atacante. A oportunidade de voltar ao time titular surgiu com a contusão de Aloísio e com a suspensão de Lima. Como Dagoberto continua em recuperação física, Dênis terá sua grande oportunidade de se firmar na equipe.

André Conceição pode ser a surpresa

O Atlético apresentou oficialmente ontem o volante André Conceição, que estava no Guarani e assinou até o final do ano. Se seu nome aparecer no BID de hoje, a tendência é que ele já fique no banco de reservas e possa estrear contra o Santos, amanhã. Além dele, o clube deverá anunciar na semana que vem a contratação do também volante Cristian (Paulista) e do meia Pezzolano (Rentistas).

Depois de passar por um período de dez dias, entre avaliações e treinamentos integrado ao restante do elenco na intertemporada, Conceição foi apresentado e já utilizado pelo técnico Antônio Lopes no coletivo. Caso o treinador precise, ele estará à disposição. ?Essa semana foi boa porque não vinha treinando há um bom tempo e com a minha experiência posso ajudar um pouco o grupo?, diz o volante. Para ele, a parte física ainda não está no melhor, mas ele poderá atuar assim mesmo.

No trabalho de ontem, ele começou entre os reservas e acabou no time de cima. Como está entre os 22 concentrados é uma opção a mais que Lopes deixou no ar. Antes de vir para o Rubro-Negro, ele passou pelo XV de Piracicaba, Compostela/ESP, União Barbarense, Metalist/UCR e Guarani. Seu principal título é o da Série C do ano passado.

Treino

A definição do Furacão para a partida de amanhã acontece hoje à tarde na Arena. Ontem, o Delegado mostrou que a meia ainda está indefinida e pode mexer mais no time, além dos desfalques que vai ter. Depois de começar com Douglas, Marcus Winícius, Ticão e Ferreira, ele sacou Douglas e Ticão para colocar André Conceição e Ânderson Aquino. No ataque, Finazzi deu lugar a Ricardinho. A definição sai hoje e o provável time terá Diego; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Douglas (André Conceição), Marcus Winícius, Ticão (Ânderson Aquino) e Ferreira; Dênis Marques e Finazzi (Ricardinho).