Torcida fez sua parte mas, em campo, o time foi um desastre.

O bumbo soou alto, a torcida fez a sua parte, mas o Atlético manteve a rotina no Brasileiro e perdeu mais uma, a quinta seguida, ontem, na Kyocera Arena. Diante do Inter de Muricy Ramalho, o Rubro-Negro voltou a jogar mal, caiu por 3 a 1 e saiu de campo vaiado. E não há tempo para lamentações. Amanhã o time embarca para Assunção, onde na quinta-feira enfrenta o Cerro Porteño pela Libertadores.

O primeiro tempo foi terrível pro Atlético. ?Não jogamos nada. Se desse para apagar esses 45 minutos, eu apagaria?, resumiu o técnico Borba Filho. Em compensação, o Colorado tomou conta do jogo, com destaque para Perdigão.

Dele saíram as principais jogadas, quase sempre com o auxílio de Jorge Vágner. Foi ele que cobrou escanteio para Gustavo abrir o placar.

Logo no início da segunda etapa, Rodrigo Almeida teve a grande chance de empatar. Num pênalti duvidoso marcado em cima de Cléo, o meia cobrou no canto, mas Renan fez uma grande defesa. Os torcedores continuaram empurrando o time, mas nada dava certo. ?Insistimos em jogadas erradas?, analisou Borba. Tão erradas que Baloy resolveu dar um carrinho dentro da área. Pênalti claro, que Jorge Vágner converteu.

A reação veio rápida, Lima chutou forte, Renan rebateu e Cléo fez de cabeça. O momento era favorável, mas o Inter continuou mandando na partida. Os buracos na defesa ficaram escancarados e o terceiro gol saiu nos acréscimos, colocando a pá de cal nas pretensões rubro-negras. Tinga puxou o contra-ataque e deixou Sobis na frente de Diego, que nada pôde fazer.

Borba pede ?qualidade?

Após mais uma derrota no Brasileiro, o técnico Borba Filho não esconde: o Atlético precisa contratar, com urgência e com qualidade. Mesmo com quase 40 jogadores no elenco, o time sofre seguidamente com contusões, além do ?corpo mole? de outros. Um zagueiro, um meia e um atacante são as prioridades da diretoria. Pedrinho e Diego Souza, do Palmeiras, estão na lista.

?O Atlético precisa sim se reforçar e quem de direito está atento a isso?, apontou o treinador do Furacão, fazendo referência ao alerta dado aos dirigentes. Para ele, o campeonato já vai para a sexta rodada, o time não somou nenhum ponto e já começa a perigar. ?Tenho certeza que as contratações virão. Temos que aproveitar essa parada (para os jogos da seleção) para colocar os jogadores que vierem em forma?, destacou.

CAMPEONATO BRASILEIRO
5.ª Rodada
Local: Kyocera Arena
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (Fifa-SC)
Assistentes: Claudemir Maffessoni (SC) e Alcides Zawaski Pazzetto (SC)
Gol: Gustavo aos 21 do 1.º tempo; Jorge Vágner aos 10, Cléo aos 13 e Rafael Sóbis aos 48 do 2.º tempo
Cartão amarelo: Marín, Alan Bahia, Wilson, André Rocha, Tinga, Marcão, Perdigão
Renda: R$ 154.274,50
Público pagante: 9.933
Público total: 11.552

Atlético 1 x 3 Internacional

Atlético
Diego; André Rocha, Baloy, Marcão e Marín; Cocito (Rodriguinho), Alan Bahia, Fabrício (Caetano) e Rodrigo Almeida (Evandro); Lima e Cléo. Técnico: Borba Filho

Internacional
Renan; Edinho, Índio e Wilson; Hélder Granja, Perdigão (Edmílson), Tinga, Fernandão e Jorge Vágner; Gustavo (Gavillán) e Rafael Sóbis. Técnico: Muricy Ramalho