A arbitragem se tornou o principal foco do Atlético Mineiro para o importante duelo desta quarta-feira contra o líder Corinthians, às 21 horas, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tanto o Corinthians quanto o Atlético Mineiro tiveram gols mal anulados na última rodada da competição, embora a equipe do técnico Rogério Micale tenha vencido o Coritiba por 2 a 0, após dois pênaltis discutíveis serem marcados a seu favor. E, para o superintendente de futebol do clube, André Figueiredo, é preciso ter atenção redobrada com o gaúcho Anderson Daronco, que apitará o duelo.

“Nos últimos dois dias, ficamos preocupados com a superexposição do erro de arbitragem no jogo do Corinthians. Se falou depois do jogo, ontem (segunda-feira) e hoje (terça) de novo. Parece que a arbitragem não erra nunca e se errou contra o Corinthians, deu essa superexposição”, comentou o dirigente.

Essa repercussão exagerada sobre o erro contra o Flamengo, em sua avaliação, pode trazer consequências ao duelo desta quarta-feira. “O Atlético e o Corinthians gostariam que o árbitro fizesse uma arbitragem perfeita e com isenção. Venho manifestar a preocupação, simplesmente porque se falou três dias sobre um erro, como se tivesse tido apenas um erro, em um jogo. Tivemos nove jogos e tivemos erros em todos eles. É importante que o (Anderson) Daronco venha e faça uma grande arbitragem”.

Na 10.ª posição com 23 pontos, o Atlético Mineiro entra em campo com duas dúvidas, além do questionamento sobre a arbitragem: a escalação ou não de Elias e Robinho entre os titulares. Os dois foram para o banco de reservas na vitória sobre o Coritiba e, assim, Adilson e Pablo Diogo podem ser mantidos na equipe. O treinador, contudo, não antecipou o time nos treinos do início da semana.