O Atlético Mineiro conseguiu um importante heroico empate com o Tijuana por 2 a 2, nesta quinta-feira, no estádio Caliente, na cidade de Tijuana, no México, pela rodada de ida das quartas de final da Copa Libertadores. O resultado deixa a equipe brasileira, com a melhor campanha da competição, muito perto da classificação às semifinais.

Na próxima quinta, no estádio Independência, em Belo Horizonte – onde não é derrotado há 34 jogos (27 vitórias e 7 empates) -, no confronto da volta, o Atlético joga com a vantagem de poder empatar por 0 a 0 ou por 1 a 1 para se classificar. Quem vencer avança e um novo 2 a 2 levará a decisão para a disputa por pênaltis. O Tijuana será beneficiado com igualdades de três ou mais gols.

O duelo dava impressão que seria todo do clube mexicano. No primeiro tempo, o Atlético sentiu o fato de jogar em um gramado sintético e viu o Tijuana fazer 1 a 0 com Riascos, aos 31 minutos. As coisas ficaram ainda pior com o segundo gol dos mandantes – de Martínez, aos 7 da segunda etapa -, mas o alívio veio com os gols de Diego Tardelli, aos 20, e Luan, já aos 46 minutos.

O JOGO – Assim como aconteceu em fases anteriores contra Corinthians e Palmeiras, o Atlético sentiu enormes dificuldades em jogar em uma gramado sintético. Acostumado a atuar em velocidade, apostando em jogadas com Bernard e Ronaldinho Gaúcho para a conclusão de Jô ou Diego Tardelli, o time mineiro simplesmente não conseguiu jogar. A melhor chance foi com o lateral-direito Marcos Rocha, que chutou forte para a defesa do goleiro Saucedo.

Do outro lado, a defesa atleticana sofreu com a velocidade do Tijuana. O time mexicano perdeu boas oportunidades com Moreno, Arce e Martínez até conseguir abrir o placar com Riascos, aos 31 minutos. O atacante recebeu um passe de calcanhar dentro da área, pelo lado esquerdo, ganhou na dividida com Gilberto Silva e chutou rasteiro no canto direito de Victor para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, parecia que o Tijuana mandaria no jogo. Isso até aconteceu, mas só até conseguir fazer o segundo gols, logo aos sete minutos. Moreno recebeu na entrada da área, pela direita, e chutou cruzado para o gol. Victor espalmou para o meio da pequena área e Martínez apareceu sem marcação para ampliar a vantagem mexicana no duelo.

Mesmo com 2 a 0 contra no placar, o Atlético não se intimidou e foi ao ataque. O prêmio veio com o gol de Diego Tardelli, aos 20 minutos. Ronaldinho Gaúcho bateu escanteio fraco pela direita, mas o zagueiro Gandolfi se atrapalhou e rebateu a bola para a segunda trave, onde Tardelli estava livre e só teve o trabalho de tocar para o gol. O goleiro Saucedo ainda tentou, mas não conseguiu evitar o primeiro gol sofrido pelo Tijuana em casa nesta Libertadores.

Até os últimos instantes do jogo, o Atlético levou poucos sustos na defesa – o Tijuana não chutou mais ao gol de Victor – e atacou até conseguir o empate heroico aos 46 minutos. Diego Tardelli fez a jogada pelo meio e lançou Luan na entrada da área. O zagueiro Gandolfi errou, não tirou a bola e ela ficou limpa para Luan tocar entre as pernas de Saucedo, que saiu desesperado do gol para tentar a defesa.

EMPATE – No outro jogo desta quinta, pelas quartas de final da Libertadores, Boca Juniors e Newell´s Old Boys empataram sem gols no estádio La Bombonera, em Buenos Aires. Na próxima quarta, às 19h30 (de Brasília), os times argentinos decidem a vaga às semifinais na cidade de Rosário.

FICHA TÉCNICA

TIJUANA 2 x 2 ATLÉTICO-MG

TIJUANA – Saucedo; Núñez, Gandolfi, Ortiz e Castillo; Pellerano, Arce e Ruiz (Márquez); Moreno (Corona), Martínez (Piceño) e Riascos. Técnico: Antonio Mohamed.

ATLÉTICO-MG – Víctor; Marcos Rocha, Rever, Gilberto Silva e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete (Josué), Bernard (Luan) e Ronaldinho Gaúcho; Diego Tardelli e Jô (Alecsandro). Técnico: Cuca.

GOLS – Riascos, aos 31 minutos do primeiro tempo; Martínez, aos 7, Diego Tardelli, aos 20, e Luan, aos 46 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Pellerano (Tijuana); Diego Tardelli e Pierre (Atlético-MG).

ÁRBITRO – José Buitrago (Fifa/Colômbia).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Caliente, em Tijuana (México).