O Atlético-MG sofreu para empatar com o América na noite desta quarta-feira, por 2 a 2, em Ipatinga, no jogo de volta das quartas de final, mas acabou se classificando para a fase semifinal do Campeonato Mineiro.

O Atlético, que empatou por 3 a 3 no primeiro jogo, ficou com a vaga porque jogava por dois resultados iguais. O time de Vanderlei Luxemburgo foi beneficiado pelo critério de desempate por ter feito melhor campanha na primeira fase do torneio.

O próximo adversário do Atlético sairá do confronto entre Democrata e Villa Nova. O Democrata venceu o primeiro jogo por 4 a 2, em Nova Lima. As duas equipes voltam a se enfrentar nesta quinta-feira, em Governador Valadares.

O final do jogo desta quarta foi marcada pelas reclamações do América sobre a atuação do árbitro Ricardo Cardoso Conceição. Dirigentes e jogadores do time, que atuou desde os 35 minutos de jogo com um a menos, criticaram o desempenho do juiz.

Os gols da partida só saíram no segundo tempo. Logo no início da etapa complementar, o experiente Júnior cobrou escanteio e o volante Zé Luís subiu mais que a zaga para cabecear para o fundo do gol de Flávio. Aos 22 minutos, foi a vez de Carlos Alberto balançar as redes para o Atlético. Ele aproveitou passe, que o meia Renan Oliveira tentou fazer para Diego Tardelli, e chutou forte da marca do pênalti, sem chances de defesa.

O América, que foi o melhor em campo até a expulsão do zagueiro Preto, só conseguiu chegar ao gol aos 28 minutos do segundo tempo. O atacante Joãozinho, que acabara de entrar, chutou de fora da área e a bola desviou na defesa antes de entrar.

O América se animou com o gol e foi para cima, tentando reverter o placar. O empate saiu nos últimos minutos do jogo. O jovem lateral-direito Danilo acertou o pé e, de fora da área, selou o empate entre os dois times.