O caso é tratado discretamente pelo departamento jurídico do clube. Porém, pelo não pagamento do aluguel no jogo frente ao Flamengo, na final da Copa do Brasil, o Paraná Clube poderá romper o contrato existente com o Atlético e que prevê a cessão da Vila Capanema ao co-irmão até abril do ano que vem. Além do aluguel de campo, há pendências no que diz respeito à utilização dos camarotes do estádio. Comprovado o não cumprimento do contrato, ele poderá ser desfeito unilateralmente.

Recentemente, o presidente Mário Celso Petraglia precisou se desculpar publicamente por declarações consideradas ofensivas ao Tricolor, num programa da ESPN. O atraso no pagamento do aluguel gerou dificuldades internas no Paraná, que contava com o dinheiro do jogo realizado no dia 20 de novembro para o pagamento de pendências junto a atletas e funcionários. A diretoria tricolor reconhece a existência do problema, mas evita aprofundar comentários, dizendo apenas que a questão está entregue ao departamento jurídico do clube.