O Atlético recebe o Sampaio Corrêa às 19h30, na Vila Capanema, no confronto que decide a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Pela primeira vez no ano, o time entra com a pressão de vencer. Se avançar no torneio, o Rubro-Negro já sabe quem irá enfrentar: o Criciúma, que ontem eliminou o Madureira por 2 x 0 e evitou o jogo da volta. Já o Furacão está obrigado a ganhar hoje à noite. Na partida de ida, a equipe foi derrotada por 2 x 1 e agora precisa de um placar de 1 x 0, pelo menos, para se garantir.

Mas a defesa precisa ter atenção redobrada. O caminho complica se o Atlético vier a sofrer um gol. Aí, terá de vencer por dois ou mais de diferença. Caso haja a repetição do placar da semana passada, mas desta vez a favor do Atlético, a decisão vai para os pênaltis. Por via das dúvidas, os jogadores treinaram cobranças de penalidades ontem.

No entanto, se depender do técnico Juan Ramon Carrasco, os pênaltis serão evitados. Segundo ele, o time vai entrar para ganhar. Com um bom retrospecto na temporada, o treinador aposta em um bom jogo diante da torcida hoje. Além da confiança no elenco, os números dão ainda mais respaldo a Carrasco. Em 15 jogos, o uruguaio tem 10 vitórias e três derrotas, entre elas a sofrida para o Sampaio Corrêa na semana passada. Mas o bom ataque e a boa defesa justificam ainda mais a confiança do treinador. O Furacão tem 35 gols neste ano e sofreu apenas 9.

Não bastasse isso, o goleiro Rodolfo não tomou um gol sequer nos jogos em que o Atlético foi mandante. Com tanta estatística positiva, Carrasco fica ainda mais empolgado com seu grupo. “A diferença é de um gol. Lembramos que a equipe joga muito bem, cria chances, tem bom proveito de gols a favor e boa média de gols contra. Então, que amanhã [hoje] a equipe esteja bem de início e conquiste o objetivo, que é passar para a próxima fase”, disse o treinador.

A orientação é que os jogadores tentem surpreender o adversário a todo instante. Uma das alternativas para isso será o retorno de Paulo Baier. O capitão, que não jogava como titular há mais de um mês, volta em substituição a Renan Foguinho. Deivid também retorna. Na zaga, Bruno Costa deve ser escalado se Manoel for vetado na avaliação de hoje. O zagueiro se recupera de uma cirurgia no nariz. “Temos que jogar da mesma maneira, ser imprevisível para o rival e com a vocação de buscar o gol”, disse o treinador.

Pablo, que é atacante, mas tem surpreendido na lateral-direita e ajudado na defesa, também tem na ponta da língua a receita passada pelo treinador, que não tem nada de muito excepcional. “Temos 90 minutos para fazer um gol. Basta fazermos nosso trabalho da maneira correta que sairemos com a vitória”, afirmou.