Jogo envolvendo times invictos e embalados pelas vitórias conquistadas na última rodada. Por esse motivo, torcedores de Atlético e Toledo esperam um bom jogo logo mais, às 21h50, no Estádio 14 de Dezembro, no oeste do Estado.

Para o duelo, o Furacão, que tem melhor campanha e lidera o campeonato com 13 pontos, irá bastante modificado em relação ao time que venceu o Cascavel na rodada anterior. Dando continuidade às suas observações, Geninho iniciará pela primeira vez com Zé Antônio na ala direita, Marcinho no meio-campo e Lima no ataque.

Já o TCW mantém praticamente a mesma equipe que venceu o Nacional. A única alteração é na lateral esquerda. Léo Gonçalves e Jonathan brigam pela vaga de Alex Cazumba, que está no DM.

A equipe toledana ocupa a 3.ª posição na tabela e quer manter o retrospecto de não perder em casa – em três partidas obteve dois empates e uma vitória. Aliás, o Estádio 14 de dezembro é um amuleto para o clube desde a temporada passada.

Foi lá, por exemplo, que o TCW venceu e quase desclassificou o mesmo Atlético na semifinal do estadual de 2008. Faltou um golzinho para que a equipe do interior alcançasse uma final inédita.

Mudanças

O treinamento comandado por Geninho, ontem, em Guaíra, definiu a nova formação rubro-negra. As más apresentações na ala direita colocaram Alberto no banco de reservas. Zé Antônio retorna à titularidade, mesmo atuando improvisado.

A constante aproximação de Marcinho ao ataque fez com que ganhasse a vaga no meio-campo que era do paraguaio Julio dos Santos. E a grande novidade é a estreia de uma nova dupla de ataque: Lima e Júlio César. Rafael Moura, artilheiro da equipe e do estadual, ficará como opção. Outro que está de volta é o volante Valencia, no lugar de Jairo. Ele cumpriu suspensão automática e retoma seu lugar como titular.

Geninho acredita numa partida difícil pelo que conhece do adversário, mesmo assim usará o confronto como laboratório. O técnico disse que quer observar como alguns jogadores se comportam ao iniciar a partida.

“O Rafael Moura, o Julio dos Santos, eu já sei o que eles podem render, porque estão comigo desde a temporada passada. Quero ver como se comportam Marcinho e Ferreira atuando pelo meio, e Júlio César com Lima no ataque”, explicou.