Foto: Ciciro Back
Do lado alviverde, a juventude e os gols
do artilheiro Keirrison.

Vai começar a festa. Os dois clubes de maior torcida, de rivalidade mais acirrada, donos das melhores campanhas e representantes do Estado na 1.ª Divisão estarão frente a frente, pela 13.ª vez, por mais um troféu paranaense.

Se o Atletiba é um campeonato à parte, como diz o chavão, este ano pode-se dizer que será o próprio campeonato. A edição 2008 do Paranaense, arrastada e de baixo nível técnico, terá a final entre os grandes oponentes do Estado como grande chance de ressurreição.

Tanto que Coritiba e Atlético chegaram à decisão com sobras o Toledo, terceiro colocado, ficou oito pontos atrás da dupla na classificação geral – , mas não encantaram suas torcidas. Enfrentaram altos e baixos, sofreram muitas críticas e foram eliminados de forma melancólica da Copa do Brasil.

O Rubro-Negro ainda começou o ano a todo vapor e, com 12 vitórias seguidas, quebrou o recorde do legendário Furacão de 1949. Mas entrou em declínio após as saídas de jogadores-chave como Ferreira, Jancarlos e Claiton. Não se acertou mais, principalmente do meio para o ataque. Mas conta com o poderio da defesa, uma das menos vazadas do País na temporada, para parar o rival.

Arquivo
E do lado rubro-negro, a experiência e os gols do
matador Marcelo Ramos.

O Alviverde seguiu o caminho inverso. Em ritmo de transição na diretoria, o time começou o ano capengando. Os jogos se seguiam e o técnico Dorival Júnior repetia a ladainha do escasso tempo de treinamento como explicação para a falta de padrão de jogo. Mas eis que na reta final o técnico ?achou? o melhor sistema tático e contou com a vertiginosa recuperação técnica de Keirrison, artilheiro e grande candidato a craque do campeonato.

Os primeiros 90 minutos da final serão disputados hoje, a partir das 16h, no Couto Pereira. O campeonato se decide domingo que vem, na Arena. Ninguém tem vantagem. Com empate em pontos e saldo de gols, o campeão será conhecido nos pênaltis.

Nas decisões diretas, a vantagem é atleticana:

7 títulos contra 5.

No histórico de confrontos, o Coxa se dá melhor: 126 vitórias contra 106. Nas duas últimas finais, em 2004 e 2005, cada um venceu uma. Quem leva essa?

CAMPEONATO PARANAENSE

FINAL – JOGO DE IDA

CORITIBA x ATLÉTICO

CORITIBA

Édson Bastos, Maurício, Jéci e Nenê; Pedro Ken, Laércio, Douglas Silva, Carlinhos Paraíba (Marlos) e Ricardinho; Thiago Silvy e Keirrison.

Técnico: Dorival Júnior.

ATLÉTICO

Vinícius; Rhodolfo, Antônio Carlos e Danilo; Nei, Alan Bahia, Valencia, Netinho e Michel; Gabriel Pimba e Marcelo Ramos.

Técnico: Ney Franco.

SÚMULA

Local: Couto Pereira (Curitiba).

Horário: 16h.

Árbitro: Héber Roberto Lopes.

Assistentes: Gilson Bento Coutinho e Aparecido Donizette Santana.