O Atlético convocou ontem, através do site oficial, reunião extraordinária do seu Conselho Deliberativo, que será realizada na noite do dia 17, em um hotel localizado no centro de Curitiba. O primeiro assunto que será colocado em pauta será a deliberação sobre a oneração real da Arena da Baixada para a complementação do financiamento das obras de remodelação do estádio atleticano.

Para colocar a área do estádio ou qualquer recebível do Joaquim Américo depois de concluído como garantia para receber o montante do último contrato de financiamento no valor de R$ 65 milhões, a atual diretoria atleticana precisa da anuência da maioria absoluta do quadro de conselheiros do clube. Assim, uma votação deverá acontecer durante o encontro dos membros do Conselho Deliberativo.

Se os conselheiros não aceitarem a oneração da Arena da Baixada como garantia do novo contrato de financiamento para a conclusão do estádio atleticano, o clube terá que achar uma nova alternativa, já que os poderes estadual e municipal já garantiram que não serão emitidas novas cotas de potencial construtivo para a reforma do Joaquim Américo. Assim, o clube terá poucas alternativas para garantir o financiamento e, o naming rights do estádio, poderá ser a opção que o clube vai encontrar para conseguir o empréstimo.

Além disso, o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Antônio Carlos Bettega, vai propor aos conselheiros que o seu mandato, que encerra no final deste ano, seja prorrogado por mais um ano. Se a proposta for aceita pela maioria presente, haverá uma assembleia para que os sócios possam votar a favor ou contra da continuidade do mandato de Antônio Carlos Bettega por mais um ano a frente do clube. Consequentemente, o presidente do clube, Mário Celso Petraglia, garantirá mais um ano de poder no comando do Atlético.