Orlando Kissner
Evandro, tentando se proteger do frio cortante do CT do Caju, diz que nã dá pra entrar em desespero.

Com uma sensação térmica de 4º C, o Atlético voltou ao trabalho e confiante para sair o mais rápido possível da turma da marola. A três pontos da zona do rebaixamento, o Rubro-Negro troca o discurso de buscar uma vaga numa competição continental pela modesta ambição de se garantir na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Para tanto, a receita é ?surpreender? o Internacional em Porto Alegre para voltar a subir na tabela. Depois disso, o que vier é lucro para o Furacão.

?A situação está difícil, mas temos que ter confiança para surpreender o Internacional. Temos que ter tranqüilidade para conquistar a vitória. Temos que colocar a cabeça no lugar e não nos desesperarmos?, avalia o meia Evandro. A opinião é compartilhada com o lateral-esquerdo Marcão. ?Estamos deixando o adversário jogar muito. Temos que ter uma pegada mais forte e corrigir os erros?, complementa o capitão atleticano.

Para isso, mesmo com o frio intenso, os trabalhos físicos e técnicos recomeçaram e o goleiro Diego pede muita atenção desde já. ?É um jogo difícil e a concentração tem que começar no início dos trabalhos?, aponta o arqueiro. Para ele, a partida no Beira-Rio pode marcar essa recuperação. ?O Internacional vinha de uma seqüência de derrotas e está disputando a liderança. Espero que a nossa recuperação já comece nessa partida?, destaca.

Com 30 pontos conquistados em 25 jogos, a matemática do Rubro-Negro não é muito difícil. No momento, com 37% de aproveitamento, o Brasiliense respira aliviado fora do grupo dos ?degolados?. Se esse percentual se mantiver até o final da competição, 47 pontos garantem a permanência na primeirona. No entanto, a mobilidade dos clubes abaixo e acima do Rubro-Negro pode mudar esse cálculo e deixar a situação mais fácil ou mais difícil.

De qualquer forma, precisando de 17 ou 18 pontos para continuar na Série A, o Furacão teria que somar seis vitórias em 17 jogos, sendo oito deles na Arena e os outros nove longe da Baixada.

Rubro-Negro apresenta hoje duas novidades

Somente hoje é que o Atlético deverá apresentar seus reforços para o restante desta temporada e para o ano que vem. Sem nenhuma contratação bombástica, o Rubro-Negro aposta em revelações do interior paulista. O volante Cristian e o lateral-esquerdo Moreno passam por avaliações no CT do Caju e o meia Juliano também pode chegar. Como as inscrições pro Brasileiro terminam dia 23, o clube deve trazer mais gente.

O volante Cristian e o meia Juliano estavam disputando a Série B pelo Paulista, foram companheiros de Finazzi e Danilo no clube de São Paulo e chegam com ritmo de jogo. Já o lateral Moreno foi revelado pelo Corinthians e estava no futebol da Suíça. Como voltou ao Brasil, estava treinando no ?Tô sem clube?, uma reunião de jogadores desempregados. Todos os três passaram por avaliações e, se aprovados, devem assinar contrato e começar a treinar com o restante do elenco.

Além deles, um meia de criação também está nos planos e deve ser a prioridade a partir de agora. Com as suspensões, contusões e outros não agradando ao técnico Antônio Lopes, a posição ficou carente e tem sido o problema nos últimos jogos. Por enquanto, nenhum nome foi ventilado.

Enquanto isso, se a papelada dos novos for regularizada eles estarão entre os relacionados para a partida contra o Internacional, às 16h de domingo, no Beira-Rio. Para esta partida, o técnico Antônio Lopes não poderá contar com o zagueiro Paulo André e o meia Ferreira, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Nos treinamentos de hoje, o Delegado vai começar a esboçar os substitutos dos dois titulares. A tendência é que Caetano e Thiago Almeida disputem vaga na meia e Juninho e Alex briguem por um lugar na defesa.