O Athletico pode ficar um bom tempo sem o zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho. Os dois jogadores foram pegos no exame anti-doping feito pela Comissão Antidopagem da Conmebol, após a vitória por 1×0 sobre o Deportes Tolima, no dia 9 de abril, pela Libertadores, por uso de um complemento nutricional proibido. A informação foi dada pelo UOL Esporte.

Além deles, o volante Bruno Guimarães também tomou a mesma substância, assim como o meia João Pedro, que está emprestado ao Paraná Clube. O primeiro, inclusive, foi vetado do duelo com o Boca Juniors, na última quinta-feira (9), na Bombonera. A versão oficial era de que o atleta estava com amigdalite – que é confirmada -, mas não ter jogado evita qualquer problema de suspensão.

+ Leia também: Furacão na Bombonera, uma viagem inesquecível

Já João Pedro está liberado para defender o Tricolor contra o Cuiabá, neste sábado (11), às 19h, na Arena Pantanal, pela Série B, uma vez que a substância fica no corpo no máximo sete dias.

Os casos de Thiago Heleno e Camacho são mais complicados. Por terem sido flagrados em jogos, os dois podem pegar uma suspensão de até dois meses. O General, inclusive, já está suspenso preventivamente, tanto que sequer jogou contra Jorge Wilstermann, na Bolívia, e Boca, enquanto o volante ainda aguarda a contraprova para saber a sua situação.

Bruno Guimarães não jogou contra o Boca e, com isso, evitou qualquer suspensão. Foto: Albari Rosa
Bruno Guimarães não jogou contra o Boca e, com isso, evitou qualquer suspensão. Foto: Albari Rosa

+ Mais na Tribuna: Jogadores minimizam derrota do Athletico pro Boca

O Rubro-Negro ainda pode recorrer da situação e explicar o que aconteceu, mas não corre nenhum risco de punição por parte da Conmebol, uma vez que as suspensões ficam em cima dos jogadores apenas. O nutricionista responsável já se desligou do clube.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!