Artilheiro do Athletico na temporada, com nove gols, o atacante Marco Ruben não vive um bom momento. O camisa 9 já está há 11 jogos sem marcar e passou em branco mais uma vez na derrota sofrida para o São Paulo por 1×0, na noite desta quarta-feira (21), na Arena da Baixada. O técnico Tiago Nunes, no entanto, saiu em defesa do goleador, que começou a partida no banco de reservas.

+ Leia também: Mesmo com derrota, Tiago Nunes elogia atuação do Athletico

Diante do tricolor paulista, o argentino entrou no intervalo para substituir Rony e teve pelo menos três boas chances de marcar. Em uma delas, quase fez um golaço. Aproveitou o cruzamento, mandou de bicicleta e a bola saiu por pouco.

“O Marco iniciou muito bem a temporada. É um finalizador de última bola, mas precisa que a bola chegue até ele. Ele quase fez um gol antológico aqui, mas só os deuses do futebol explicam a bola não ter entrado. Não tenho tanta preocupação com o Marco. É questão de momento e é normal os atacantes passarem um tempo sem marcar. Me preocuparia mais se a gente não tivesse criando como estamos”, comentou o treinador atleticano.

+Mais na Tribuna: Torcida não poupa o time após derrota pro São Paulo

Para este duelo com o São Paulo, o comandante rubro-negro trocou, de início, Marco Ruben por Nikão. Com isso, Marcelo Cirino jogou mais centralizado no ataque. Nunes explicou a escolha e lembrou também que o camisa 9 vinha de uma sequência desgastante de jogos.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

“A opção aconteceu por conta de dois aspectos. A gente precisava criar um cenário diferente, com o Thonny Anderson mais próximo e com jogadores de mais movimentação. O São Paulo tinha uma encaixe de marcação individual e precisávamos de jogadores de mais movimentação. Assim, poderíamos criar mais espaço na linha de marcação defensiva deles. O Marco também vinha em uma sequência de jogos, estava bastante desgastado. Ele tem um problema crônico no tornozelo, que incomoda bastante. Foram dois fatores que acabaram contribuindo para essa nova formação”, finalizou ele.

Marco Ruben chegou ao Furacão com grande cartaz e logo ganhou a torcida. Na primeira fase da Libertadores, ele fez quatro gols no Boca Juniors em duas partidas e passou a ser o grande nome do ataque do Rubro-Negro. Mas a produtividade foi caindo e a última vez que o centroavante balançou as redes foi nas oitavas de final da Copa do Brasil, quando o clube venceu o Fortaleza por 1×0, na Arena da Baixada, no dia 5 de junho.