O técnico Eduardo Barros afirmou que o Athletico não está sendo competente no ataque para traduzir as situações criadas em gols. O Furacão foi até o Beira-Rio, teve chances de sair com, pelo menos, o empate contra o Internacional, mas sofreu mais uma derrota no Brasileirão.

“Não gosto de falar a expressão castigo. Prefiro dizer que nos faltou competência para transformar em gol as oportunidades que nós criamos”, declarou o técnico em entrevista coletiva.

“Vir aqui no Beira-Rio, contra uma das equipes que está melhor colocada, e criar seis chances de gol é um bom volume. Poderia, pelo menos, metade delas, ser gol. Não é castigo, mas talvez falta de competência nossa. Precisamos, o quanto antes, melhorar nesse aspecto”, reforçou.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

Agora, o Athletico tem um confronto direto contra o Corinthians para se afastar da zona de rebaixamento do Brasileirão. A partida de quarta-feira (14), às 21h30, opõe o Furacão, 15º colocado, contra o Corinthians, primeiro time dentro da ZR. Ambos têm 15 pontos.

Para o treinador, o Furacão precisa melhorar o desempenho ofensivo se quiser sair vitorioso do confronto. O Athletico, vale lembrar, tem o segundo pior ataque da competição, com apenas 11 gols marcados.

+ Internacional x Athletico: Furacão regrediu no Campeonato Brasileiro

“Temos que continuar trabalhando e continuar insistindo. Via de regra, na maioria dos jogos, já são 11 sob meu comando, nós temos mais finalizações e mais chances. Alguns resultados foram positivos, outros não. Talvez se tivéssemos pontuado hoje, estaríamos comemorando este ponto e a vitória estaria de bom tamanho. O Lomba fez dois milagres. Também tivemos bola no travessão”, relembrou Barros sobre as chances criadas.

“Então, é trabalho, insistência e crença, porque o caminho está traçado. Apesar do primeiro tempo ruim contra o Ceará, a equipe está sendo superior ao adversário tanto em casa como fora”, completou.

Athletico precisa melhorar rendimento para alcançar “número mágico”

Fazendo uma projeção para os 45 pontos mágicos de permanência na Série A, o Athletico precisa melhorar o rendimento na competição. Com 15 pontos em 14 jogos, o Furacão tem média de menos de 1 ponto por jogo e aproveitamento de 35,7%. Para chegar, pelo menos, à metade dos pontos neste primeiro turno, o Furacão precisa de mais oito pontos em cinco jogos. Ou seja, pelo menos, duas vitórias e dois empates.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?