Em busca de um triunfo para se reabilitar no Brasileirão, o Athletico encara um confronto direto da parte de baixo da tabela contra o Corinthians, nesta quarta-feira (14), às 21h30, na Arena da Baixada, pela 16ª rodada da disputa. Relembre cinco confrontos inesquecíveis do Furacão contra o Alvinegro.

+ Confira a classificação do Brasileirão 2020

5 – Athletico 3×1 Corinthians (12/9/2004)

Washington ostentando a faixa de capitão do Athletico. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

De um lado, o Athletico de Jadson, Fernandinho, Washington e Dagoberto. Do outro, um jovem Corinthians sendo remontado com sucesso por Tite. Jogo truncado na Arena até o Furacão deslanchar no segundo tempo com Valdson (contra). Renato empatou, mas Jadson (de falta) e Washington fecharam a contagem.

4 – Corinthians 1×3 Athletico (3/10/2009)

Paulo Baier abriu o placar na vitória atleticana. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Paulo Baier abriu o placar, Wallyson ampliou, Jucilei diminuiu e Wesley deu números finais ao triunfo rubro-negro em pleno Pacaembu com 30 mil pessoas. O Timão de Mano Menezes vivia a expectativa da estreia do meia Edno, mas quem fez a festa foi o Furacão.

3 – Corinthians 0x3 Athletico (31/8/2002)

Kléber Pereira, o Incendiário, deixou o dele. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

O Athletico defendia o título brasileiro e passeou no Pacaembu. Kléber e Fabiano, num belo gol, trataram de abrir vantagem no primeiro tempo. Kleberson encerrou os trabalhos perto do fim com outra pintura.

2 – Athletico 4×0 Corinthians (20/10/1968)

Na partida válida pelo Robertão, hoje reconhecido como Brasileirão, o Furacão tratou de meter um chocolate no Coringão na Vila Capanema lotada. Madureira, emprestado pelo Ferroviário, abriu o placar. Nilo, que era do Coritiba, fez o segundo, Zé Roberto o terceiro e Nair, de pênalti, fechou.

1 – Corinthians 0x5 Athletico (23/5/2004)

Jadson fez três no passeio rubro-negro. Meia viraria ídolo do Timão na sequência. Hoje, está de volta ao Furacão. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

O maior passeio do Furacão sobre o Timão. Jadson fez três gols e começou a aparecer como o grande novo meia do futebol brasileiro. Dagoberto marcou os outros dois gols no Pacaembu. O impacto derrubou o técnico corintiano Oswaldo de Oliveira e começou a arrancada atleticana para a disputa pelo título daquele ano.

+ Mais do Furacão:

+ Ver futebol fica cada vez mais caro com mudanças
+ Athletico encara um pressionado Corinthians pra acabar com jejum


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?