Rio – Na apresentação de César Ramirez ao Flamengo, ontem, o jogador mostrou-se otimista com a possibilidade de também escrever seu nome da história do clube. O atacante é o novo jogador paraguaio a vestir a camisa rubro-negra.

Para começar com o pé-direito, o jogador afirmou que a fama de badboy conquistada no Paraguai não existe mais, mas que não abre mão do codinome de El Tigre. ?Essa fama é coisa do passado. Eu era garoto, já mudei muito.?

?Quanto a ser chamado de El Tigre, gosto deste nome e, quando eu jogar bem, quero ser chamado assim?, avisou, descontraído. Porém, Ramirez ainda terá que esperar para mostrar sua qualidade nos gramados brasileiros, visto que o clube corre para viabilizar seu visto de trabalho.

Sobre o Flamengo

?Sou amigo do filho do Benítez que jogou aqui.

E ele sempre me falava do Flamengo. Por isso, sei que é um time popular e este foi um dos motivos que me fizeram escolher pelo clube.?

Posição no ataque?Fui o goleador do meu time e do campeonato no ano passado. Me adapto fácil ao jogador que estiver ao meu lado. Posso jogar de ponta-de-lança ou mais na área.?