A seleção argentina, que disputará o Pré-Olímpico Masculino de Basquete, sofreu uma importante baixa nesta quarta-feira. O veterano ala-pivô Leo Gutiérrez, de 33 anos, foi cortado da competição por conta de um problema cardíaco. Na última terça, ele descobriu uma arritmia, precisará passar por cirurgia e, por isso, não terá condições de jogo.

“Estou bem e me tranquilizou saber que tudo que me aconteceu foi só um susto. Agora preciso cuidar para que este problema não volte a acontecer e, assim, seguir com minha vida normal”, declarou o jogador, que descobriu o problema após sentir um mal-estar em um treino da seleção.

Conhecido pela qualidade nos arremessos de três pontos, Leo Gutiérrez é o jogador com mais partidas pela seleção argentina na história. Desde 1999, ele defendeu seu país em 131 oportunidades, tendo participado da conquista da medalha de ouro na Olimpíada de Atenas, em 2004, e do bronze em Pequim, em 2008.

Mesmo sem o jogador, a Argentina é o principal favorito no Pré-Olímpico, que disputará em casa, entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro. A equipe está no Grupo B do torneio, que dará duas vagas para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, ao lado de Porto Rico, Panamá, Uruguai e Paraguai.

Se não terá Gutiérrez, a seleção contará com seus principais jogadores, que atuam na NBA e no basquete europeu. O ala-armador Manu Ginobili, do San Antonio Spurs, os alas Carlos Delfino, do Milwaukee Bucks, e Andrés Nocioni, do Philadelphia 76ers, o ala-pivô Luis Scola, do Houston Rockets, além do armador Pablo Prigioni, do Real Madrid, estão confirmados no Pré-Olímpico.

Entre os atletas chamados para competição está outro que já sofreu com problemas cardíacos. O pivô Fabrício Oberto, de 36 anos, chegou a abandonar a carreira em 2010, quando atuava na NBA, no Portland Trail Blazers, por conta de uma complicação no coração, que provocava arritmia. Recuperado, ele decidiu voltar a treinar para o Pré-Olímpico e acabou premiado com a convocação do técnico Julio Lamas.