A janela para as transferências internacionais se abriu mas a tão aguardada estréia do atacante argentino Ariel Nahuelpán pelo Coritiba terá que ser adiada. O jogador está com um edema ósseo no pé direito e não poderá atuar na partida de amanhã contra o Santos.

Contratado no final de março por cerca de R$ 2 milhões, o jogador agitou a torcida e o mercado paranaense após o marasmo de contratações durante o Paranaense.

No entanto, a frustração veio com o veto do departamento médico. Mas, a expectativa agora é pela recuperação e pelo aproveitamento do reforço contra o Vasco na quarta-feira.

“Ele recebeu uma pancada no pé, não é nada grave, mas assim que amenizarem os sintomas ele estará liberado”, revela Lúcio Ernlund, coordenador do DM alviverde.

De acordo com ele, a previsão de volta é incerta, mas não preocupa. “Pode ser mais um dia ou uma semana. Esse prazo indefinido pode dar a impressão de retorno após meses, mas o problema é que a lesão aconteceu na parte do pé onde ele chuta”, explica o médico. Ernlund revela que o edema ósseo deixa a região inchada e por isso Ariel terá que esperar mais um pouco para estrear pelo Coxa.

A tendência é que ele fique à disposição do técnico Dorival Júnior para o confronto contra o Vasco, em São Januário. Porém, por se tratar de um jogador diferenciado e que está gerando uma grande expectativa, a estréia do “gringo” poderá ser no Couto Pereira contra o Sport na última rodada do primeiro turno.

É este também o provável prazo para as voltas de Leandro Donizete, Marcos Tamandaré e Alex Silva, que estão em fase final de tratamento. “Eles têm de uma semana a dez dias de tratamento”, avisa Ernlund.

Reforço

Ontem, o Coritiba confirmou oficialmente a contratação do zagueiro Evaldo, que conseguiu resolver os entraves que tinha com o Tokyo FC após deixar o Santos em junho.

“Com a gente estava tudo definido, ele só esperava que situações com seus ex-clubes fossem resolvidas. A partir de agora é só trabalhar com o grupo e fazer sua estréia”, vibrou Paulo Jamelli, coordenador de futebol do Coxa. Além desses dois, o Coritiba ainda tem o atacante Jaílson para colocar em campo na competição, mas ele pediu cerca de dez dias para entrar em forma.