Agnelo Queiróz visitou a Arena acompanhado
pelo presidente Mário Celso Petraglia.

A Arena da Baixada deverá servir de exemplo para a construção e remodelação de estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014. A informação é do ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, que esteve ontem em Curitiba e visitou as instalações do estádio do Atlético. Apesar de ainda não estar totalmente concluído, o Joaquim Américo é o único do Brasil que tem infra-estrutura seguindo todas as normas exigidas pela Fifa para receber jogos internacionais. Apreciador de futebol, ele aproveitou a estada na cidade para visitar o estádio do Coritiba, o Couto Pereira, também candidato a ser sede da próxima competição mundial no País.

“Só conhecia pela tevê. Ao vivo, a Arena é maravilhosa”, declarou o ministro, que participou, em Curitiba, do Encontro Estadual de Dirigentes do Esporte e do Lazer. Queiroz viu de perto que a Arena está próxima dos principais estádios do mundo. O tamanho dos vestiários e das cadeiras, espaços de circulação, estrutura para pessoas portadoras de deficiências, saídas de emergência e quatro acessos são algumas das exigências feitas pela entidade internacional e são atendidas na íntegra pela estrutura atleticana. “Temos o estádio mais moderno do País”, assegurou o presidente do clube, Mário Celso Petraglia, ao ministro.

A Arena foi inaugurada há quatro anos dentro de um novo conceito arquitetônico, semelhante ao que já é amplamente difundido na Europa e nos Estados Unidos. Ao todo, foram investidos R$ 25 milhões nessa nova tendência mundial de dotar os estádios de toda infra-estrutura para a realização do maior número possível de eventos esportivos, artísticos e culturais.

A Arena da Baixada tem 58,5 mil metros quadrados de área construída e foi projetada para manter o torcedor rubro-negro “praticamente dentro do campo”. A separação é feita por uma grade de proteção de apenas um metro de altura e pelo fosso e o primeiro degrau da arquibancada está a apenas 8,5 metros da linha do campo, quatro metros a menos da distância do antigo estádio.

A Arena tem capacidade atual para 30 mil pessoas e chegará a 50 mil lugares, todos sentados, quando a segunda fase for concluída. Todos os 30 mil lugares têm uma cobertura de policarbonato, tipo de revestimento translúcido, que permite a passagem da luz solar para não atrapalhar o desenvolvimento do gramado. Os torcedores têm ainda à disposição 800 vagas para estacionamentos e 11 elevadores (dois panorâmicos) de acesso aos camarotes.