A Arena da Baixada, sob o ponto de vista da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Paraná (MP-PR), está apta a receber os jogos da Copa do Mundo, a partir da semana que vem. Ontem, o Atlético, em uma força conjunta com a Fifa e os poderes estadual e municipal, entregou junto ao organismo estadual, os quatro laudos necessários para o estádio atleticano ser liberado para receber as quatro partidas do Mundial.

Entretanto, de acordo com a assessoria de imprensa do MP-PR, o laudo de vigilância sanitária foi aprovado com restrições e, os organizadores da Copa do Mundo em Curitiba têm até sexta-feira para realizar as alterações solicitadas pela promotora de Justiça Fernanda da Silva Soares. Por isso, uma nova vistoria da Vigilância Sanitária deverá ser realizada no sábado. Mesmo assim, de acordo com o Ministério Público, essas correções que deverão ser feitas não vão impedir a realização dos jogos do Mundial na Arena da Baixada.

De acordo com o documento divulgado pelo Ministério Público, as adequações solicitadas estão relacionadas em grande parte à limpeza da Arena da Baixada, como a retirada de entulhos. Além disso, o MP-PR pede que sejam colocadas lixeiras nos banheiros do estádio e isso, segundo o Atlético e a Fifa informaram ao organismo fiscalizador, deve acontecer entre hoje e amanhã.

Já os outros laudos, de acordo com o Ministério Público, foram aprovados integralmente pela Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor. Assim, o Atlético, os poderes municipal e estadual, além da Fifa, conseguiram agilizar os laudos de segurança, de engenharia e de prevenção e combate de incêndio do estádio atleticano, que entrará, a partir de segunda-feira, na rota da Copa do Mundo.