Estrelas da seleção brasileira feminina de basquete, Érika e Iziane jogaram pouco mais de 25 minutos cada na vitória sobre o Canadá, por 78 a 53, nesta sexta-feira, e foram as principais cestinhas do Brasil na estreia do Pan de Guadalajara. Mas as duas jogadoras ainda esperam atuar de maneira mais próxima do ideal na sequência da competição.

“Eu estou quase sem voz porque, quando cheguei, tive um pouco de febre e de tosse. Agora já estou melhor”, disse a pivô Érika, que marcou 15 pontos e apanhou 10 rebotes na estreia desta sexta-feira. “Também teve uma hora em que eu estava correndo e não estava aguentando. Senti falta de ar. Aí, resolveram me poupar um pouco mais.”

Iziane não ficou satisfeita com seus números na partida contra o Canadá. O jogo desta sexta-feira, inclusive, marcou o seu retorno à seleção brasileira, após a disputa do Mundial da República Checa, no ano passado – ela pediu dispensa do Pré-Olímpico, no início do mês, em Neiva, na Colômbia, para poder disputar as finais da WNBA.

“Eu não gostei muito das minhas estatísticas, pelo menos do que me lembro. Meu rendimento não foi o que eu queria”, analisou a jogadora. Ainda assim, Iziane foi a principal pontuadora do Brasil na vitória sobre o Canadá, com 16 pontos, mas teve aproveitamento baixo nas bolas de dois pontos: 38% (acertou cinco de 14 tentativas).

A seleção feminina volta à quadra do CODE Alcalde neste sábado, para enfrentar a Jamaica, no segundo jogo da fase classificatória do Pan. A partida está prevista para começar às 13h30 (horário de Brasília).