A brasileira Fabiana Murer terá dois motivos para comemorar nesta terça-feira. Campeã mundial indoor no salto com vara no domingo, ela também vai celebrar o aniversário de 29 anos ao lado da família, ao desembarcar em Guarulhos pela manhã.

Sua chegada está prevista para às 4h15, um dia depois do desembarque da delegação brasileira. Na bagagem, a saltadora trará a medalha de ouro e um recorde sul-americano indoor. “São os maiores presentes que eu poderia ganhar. Mas faz tempo que estou longe de casa, um mês e meio. Quero chegar logo, comemorar com a minha família”, comentou, em entrevista à Agência Estado.

Fabiana volta ao Brasil depois de fazer uma boa preparação para o Mundial, longe de casa, desde o início de fevereiro. Na Europa, ela conquistou quatro medalhas, duas de ouro e duas de prata. Em Birmingham, na Inglaterra, o ouro foi coroado com o novo recorde sul-americano indoor: 4,82m.

No domingo, a brasileira surpreendeu novamente. Desta vez, ela superou a recordista mundial e campeã olímpica Yelena Isinbayeva, da Rússia, com um grande desempenho logo no primeiro salto. O feito lhe valeu a marca de 4,80 metros e a medalha de ouro. Ao final da prova, ela confessou que também ficou surpresa com a atuação. “Aquele salto foi no susto!”, revelou.

“No começo da competição estava nervosa – o primeiro salto é sempre o pior, porque é o que mostra como você está na competição. Eu sabia que tinha que saltar firme. Mas, quando passei dos 4,50m, me tranquilizei, tanto que passei os 4,60m e 4,70m de primeira”, explicou a saltadora.

“Nos 4,75m eu fiz tudo certo, sabia que ia passar, e consegui no último. Aí, nos 4,80m, deixei o salto acontecer, por isso que falei que foi no susto… É bom deixar a cabeça livre e fazer o que o corpo está treinado”, completou.