O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, saiu bastante entusiasmado de uma reunião com o presidente da França, François Hollande, nesta quinta-feira, em Paris. No encontro, chefe de Estado francês apresentou detalhes sobre a candidatura da ‘Cidade Luz’ aos Jogos Olímpicos de 2024.

A proposta, de acordo com Bach, é “exemplar” e o deixou “muito, muito entusiasmado” depois das explanações de Hollande. “Se a candidatura continuar neste espírito, vocês (a França) têm tudo nas mãos para entrar na fase de candidatura com plena confiança”, disse Bach ao presidente francês em coletiva de imprensa.

Forte candidata a receber os Jogos, Paris ainda não oficializou a sua candidatura ao COI, ainda que, na segunda-feira, a câmara municipal da cidade tenha aprovado o apoio ao pleito. Para Hollande, a Olimpíada de 2024 é “uma grande oportunidade para toda a França”.

No início do ano, o COI aprovou a chamada “Agenda 2020”, que definiu novas diretrizes para a organização dos Jogos, visando reduzir custos e ampliar a participação popular. Em síntese, agora as Jogos vão se adaptar às cidades, e não o contrário.

Sede dos Jogos de 1924, Paris perdeu as candidaturas para 1992 (para Barcelona, na terceira rodada) e 2008 (Pequim levou com sobras, já na segunda rodada). Os franceses voltaram a tentar os Jogos de 2012, sendo superados por Londres por apenas quatro votos na quarta e última rodada.

Agora, depois de oito anos, Paris volta com toda a força. Sua principal adversária, ao que tudo indica, será Boston, que ganhou a disputa interna dos Estados Unidos. Hamburgo (Alemanha) e Roma (Itália) também já se colocaram na disputa, enquanto Budapeste (Hungria) ainda estuda se entra na briga.