O zagueiro Leandro Castán, do Corinthians, reconheceu a culpa da defesa pela derrota por 1 a 0 diante do Atlético-MG, a segunda consecutiva em dois jogos de Campeonato Brasileiro – na estreia, o time perdeu para o Fluminense pelo mesmo placar. “Foi um gol de contra-ataque após escanteio. O Danilinho fez o gol e nos pegou desprevenidos porque estávamos tentando fazer o gol e tomamos o gol no contra-ataque”, disse, em referência ao único gol da partida no Estádio Independência, neste domingo.

O goleiro Cássio, por sua vez, admitiu o erro na jogada e parabenizou o jogador adversário. “Eu estava meio que saindo, e ele foi muito inteligente. Fui pego na saída. Méritos dele. Quando percebi, a bola já estava caindo.”

A equipe paulista entrou em campo sem Paulinho, Jorge Henrique e Emerson, poupados. Isso diminuiu as chances do Corinthians, segundo o lateral Alessandro, que também destacou a marcação do Atlético-MG. “Aconteceram poucas chances, mas não aproveitamos. Eles, sim. Em jogos assim, de muita marcação, é isso que faz a diferença.”

O meia Alex, por sua vez, manifestou preocupação com relação ao desempenho da equipe no Campeonato Brasileiro. Para ele, o time precisa reagir para não ficar muito longe das primeiras posições. “Com duas derrotas, temos que ligar o alerta”, comentou.

Já para o técnico Tite, o jogo foi equilibrado e era possível que o Corinthians saísse com a vitória. “Difícil dar entrevista no momento de derrota. Não tiro méritos do outro lado e não quero tirar o mérito do Atlético. Foi um jogo equilibrado e eles foram mais eficientes.”