A derrota para o Atlético de Madrid por 2 a 1 nesta sexta-feira, na prorrogação, na decisão da Copa do Rei, pode ter sido a última oportunidade de José Mourinho conquistar um título pelo Real Madrid. Os rumores sobre sua saída do clube são cada vez maiores e, até pela crise no relacionamento com os jogadores, o treinador português não deve mesmo ficar para a próxima temporada.

Apesar de a saída ser quase certa, Mourinho segue sem querer falar sobre o futuro e, perguntado sobre isso após a final, optou por despistar. “Ainda tenho três anos mais de contrato e ainda não sentei com o presidente para falar sobre o futuro”, garantiu o português.

Mourinho viveu, segundo ele próprio, sua pior temporada como treinador, depois de fracassar na busca pelos títulos do Campeonato Espanhol, da Liga dos Campeões e da Copa do Rei. “Fracassamos nesta temporada. Fracassamos pelos resultados e quando as coisas vão mal, quem fracassa é o treinador, não o jogador que erra e nem a estrutura. É minha pior temporada, uma que para muitos seria boa porque ficamos perto, para mim é péssima porque nunca fiquei sem ganhar um título importante.”

Os rumores sobre o futuro estão tão avançados que já se fala até no possível substituto de Mourinho, que seria Carlo Ancelotti, atualmente no Paris Saint-Germain. O destino do técnico português também já é projetado e a possibilidade de um retorno ao Chelsea ganha força a cada dia.

“Me parece muito normal que se fale do Ancelotti, como de qualquer outro treinador, igual falaram que eu vou para o Chelsea. Posso prometer honestidade. O dia em que o presidente se sentar comigo e decidirmos o que vamos fazer, o clube tornará isso oficial”, afirmou.

Mourinho ainda garantiu que a decisão só será tomada ao fim do Campeonato Espanhol, após as duas últimas rodadas, contra Real Sociedad e Osasuna. “Restam duas partidas do campeonato para jogar e respeitamos pela gente que joga seus objetivos. É normal não ter que esperar até o fim da temporada para que o torcedor saiba o que vai acontecer.”

Sobre a partida desta sexta, o discurso no Real foi o mesmo: o Atlético mereceu a vitória. “Temos que felicitar o rival, foi o merecedor justo de levar esse título. Após nosso primeiro gol, a equipe relaxou, ficamos lá atrás, eles utilizaram suas armas e começaram a pressionar”, comentou o zagueiro Sergio Ramos.