O tempo e uma conversa franca entre Cuca e Dudu fizeram com que os problemas ficassem para trás e o atacante voltasse a ser decisivo e ainda ganhasse a função de ser o capitão da equipe. Em cinco meses, o jogador reclamou publicamente de cobrança do treinador, se irritou ao ser substituído, recebeu proposta milionária, mas a diretoria não o liberou, e conseguiu se reerguer.

“Com os anos, a gente cresce profissionalmente. Hoje sou um cara mais maduro e experiente. Gosto de responsabilidade e ter o privilégio de ser capitão do Palmeiras foi uma das maiores que eu já tive”, disse o atacante.

Em março, Dudu se irritou quando foi substituído logo aos 9 minutos de jogo contra o Red Bull Brasil, pelo Campeonato Paulista. Cuca havia justificado que o jogador estava machucado, algo que Dudu negava. No dia seguinte, o jogador admitiu a lesão.

No fim de maio, a nova polêmica ocorreu na derrota por 1 a 0 para o São Paulo, quando Cuca disse que Dudu não havia rendido o esperado atuando como meia. O jogador não gostou da cobrança do treinador. Dias depois eles conversaram e se acertaram.

E no dia 31 de julho, na derrota por 3 a 1 para o Botafogo, no Rio, Cuca surpreendeu e deixou Dudu no banco de reservas, em partida que a equipe foi comandada pelo auxiliar Alberto Valentim, pois o treinador estava suspenso. A justificativa foi a falta de apoio na marcação e de mobilidade.

Mas tudo parece ter ficado para trás. “Conversei com o Dudu, uma conversa bem franca, de homem para homem, sobre a importância dele, do quanto o time precisa dele. Ele respondeu em campo, jogou muito bem, foi competitivo, criativo, decisivo. Esse é o Dudu que a gente quer, está de parabéns”, comemorou o comandante.

Cuca disse que percebeu a queda de rendimento de alguns jogadores que receberam propostas recentemente. Dudu, um destes atletas, esteve na mira de um clube da China e recebeu uma proposta muito boa financeiramente para ele, mas não muito vantajosa ao Palmeiras.

Apesar do recado velado do treinador, o atacante garante que ele não se abalou com a recusa da proposta. “Tive a proposta, mas não perdi o foco. Se o Cuca me deixou no banco foi por opção de ter um esquema melhor naquele momento”, afirmou.

Com Dudu no time, o treinador comandou nesta quinta-feira uma atividade na Academia de Futebol onde surpreendeu ao fazer um esboço do time titular para encarar o Atlético Paranaense, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba.