A tempestade de areia que interrompeu os testes da Fórmula 1 no Bahrein, nesta quarta-feira, deixou Felipe Massa desapontado. Mas, mesmo sem ter o tempo de que gostaria para andar na Ferrari F60, o brasileiro gostou do progresso da equipe nos dois dias de atividades no circuito de Sakhir.

“É claro que fico um pouco desapontado porque quase não pudemos testar hoje, mas não podemos fazer nada quanto a isso. Mesmo assim, tenho de dizer que estou muito satisfeito com o trabalho feito até agora”, disse o atual vice-campeão mundial. Na quinta-feira, Kimi Raikkonen assume o volante do carro.

Massa completou 17 voltas na pista bareinita, e fez o melhor tempo do dia, 1min33s639. No entanto, mais importante do que a liderança no teste, foi o fato de equipe ter utilizado o Kers – sistema de armazenamento de energia cinética.

Na terça, o dispositivo não pode ser acionado devido a um problema de software. O Kers, uma das novidades da Fórmula 1 em 2009, é um sistema que armazena energia das frenagens e pode dar um ganho de até 80 cavalos de potência, durante um período entre seis e sete segundos por volta.