Marcelo Oliveira prima pela perfeição. E, mesmo com três vitórias seguidas no Palmeiras, oito gols marcados e nenhum sofrido, garante que a equipe ainda precisa de muitos ajustes. O treinador não anda satisfeito com sua marcação no meio-campo e focará no setor para evitar surpresas desagradáveis diante do Avaí na quarta-feira, no Allianz Parque.

“Posso dizer que estamos tentando marcar forte, vibrando muito, o time está organizado, mas marcando mal em alguns momentos, oscilando. Sabemos que ainda não estamos no ideal como time, é necessário que se tenha atuação mais constante”, afirma o treinador. “Estou gostando do comprometimento, da parte técnica, mas como time tem de melhorar ainda.”

Mesmo com exímios volantes, casos de Gabriel e Arouca, o treinador vê o setor sobrecarregado. E como Robinho deve ser poupado por causa das dores musculares, é possível que a marcação no setor seja reforçada. “Sabemos que precisamos de ajustes ainda, não podemos deixar tanto espaço no nosso campo, como no segundo tempo com o São Paulo, o primeiro com a Chapecoense e como hoje (domingo), quando a Ponte Preta chegou no ataque num jogo a nosso feitio. Precisamos fazer mais”, observou.

E explicou o que o desagrada. “A equipe está voltando atrás da linha da bola, mas não marcando corretamente. Voltando nove, dez jogadores, o homem da bola adversária não pode trabalhar. Temos de ser mais agressivos, vejo a marcação um pouco afrouxada e vamos trabalhar mais nisso, embora não dê tempo até quarta feira.”

São mais de 15 mil ingressos vendidos para o jogo diante dos catarinenses e uma expectativa enorme para se encostar de vez no G4 do Brasileirão. E o torcedor é o combustível para essa arrancada verde. Ao menos é o que considera Marcelo Oliveira.

“Vamos encher o estádio na quarta-feira para buscar uma nova vitória, de preferência rendendo com mais constância. Não é qualquer um que põe tantos torcedores nas partidas como vimos aqui em Cuiabá e vemos na nossa casa, estrutura e tradição são importantes.”

Depois de um início nada animador, com tropeços seguidos, o Palmeiras vem jogando bem, ganhando e chamando a atenção. Marcelo Oliveira sabe, porém, que excesso de confiança atrapalha e pede cautela ao time. Por outro lado, usa os elogios para motivar cada vez mais seus comandados.

“Futebol é ambiente bom, trabalho intenso, criação de objetivos, onde se quer chegar, que rumos tomar e é nisso que será direcionado o trabalho”, falou. “A expectativa é a de continuar subindo, crescendo, buscando vitórias e pontuando, principalmente fora de casa. Temos de ser fortes em casa e trazer pontos fora.”